Exportar registro bibliográfico

Dolomitização e fosfogênese na formação bocaina, grupo Corumbá (ediacarano) (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FONTANETA, GABRIELLA TALAMO - IGC
  • Unidades: IGC
  • Sigla do Departamento: GSA
  • Subjects: SISTEMAS DEPOSICIONAIS; FOSFORITA; ESTROMATÓLITOS; EDIACARANO; FORMAÇÕES GEOLÓGICAS; DOLOMITIZAÇÃO
  • Keywords: Fosfogênese; Phosphogenesis
  • Language: Português
  • Abstract: Dolomitos são rochas carbonáticas abundantes no registro sedimentar Pré-Cambriano, porém raras no registro Fanerozóico e sua gênese até hoje permanece como um enigma da geologia, conhecido como o "Problema Dolomito". As rochas sedimentares fosfáticas são amplamente estudadas por fornecerem dados importantes sobre a evolução sedimentar e condições físico-químicas e biológicas da água do mar durante a sedimentação e a diagênese, além de constituírem os maiores depósitos econômicos de fósforo do mundo. Os dolomitos e fosforitos da Formação Bocaina foram estudados com base na individualização de fácies sedimentares e petrografia, complementado com investigações geoquímicas (elementar e de isótopos de C e O), a fim de discutir os processos envolvidos na gênese destas rochas. As fácies sedimentares da Formação Bocaina, caracterizadas principalmente por grainstonesoolíticos, pisolíticos, e estromatólitos, indicam ambiente de águas rasas, límpidas e agitadas, interpretado como uma laguna, propícia à proliferação microbiana, com conexão restrita ao mar aberto. Estruturas tepeese pseudomorfos de cristais de gipsita sugerem condições evaporíticas para a bacia, com eventos de exposição subaérea dos sedimentos. Os dolomitos da Formação Bocaina são interpretados como secundários, originados da substituição de sedimentos calcíticos na eodiagênese, provavelmentedevido a elevada taxa de evaporação e refluxo das águas oceânicas. Modelos organogênicos para estes dolomitos não sãodescartados, devido à assinatura isotópica de C ser ligeiramente positiva ('delta' POT.13C IND.VPDB' entre 0,95 e 3,15%o). A fosfogênese é interpretada como um processo eodiagenético, ocorrido em ambiente geoquímico anóxico, corroborado pelas anomalias positivas de Ce. O excesso de matéria orgânica permitiu a formação da apatita, provavelmente bioinduzida, durante eventos de subida do nível do mar, e desta forma, os fosforitos representam um marco estratigráfico para a bacia, como uma superfície condensada. Subseqüentemente, há rebaixamento do nível do mar, registrado nas fácies de fosfarenito e de conglomerado polimítico da base da Formação Tamengo, unidade que se justapõe à Formação Bocaina, marcando o fim do ambiente lagunar restrito e a instalação de uma plataforma francamente marinha
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.05.2012
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FONTANETA, Gabriella Talamo; BOGGIANI, Paulo César. Dolomitização e fosfogênese na formação bocaina, grupo Corumbá (ediacarano). 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44141/tde-28022013-102622/ >.
    • APA

      Fontaneta, G. T., & Boggiani, P. C. (2012). Dolomitização e fosfogênese na formação bocaina, grupo Corumbá (ediacarano). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44141/tde-28022013-102622/
    • NLM

      Fontaneta GT, Boggiani PC. Dolomitização e fosfogênese na formação bocaina, grupo Corumbá (ediacarano) [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44141/tde-28022013-102622/
    • Vancouver

      Fontaneta GT, Boggiani PC. Dolomitização e fosfogênese na formação bocaina, grupo Corumbá (ediacarano) [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44141/tde-28022013-102622/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020