Exportar registro bibliográfico

Determinação do impacto do oversizing da endoprótese sobre a aorta torácica. Estudo experimental em porcos (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: SINCOS, IGOR RAFAEL - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS CARDIOVASCULARES (EFEITOS ADVERSOS); AORTA TORÁCICA; MODELOS ANIMAIS; CONTENEDORES; BIOMECÂNICA
  • Keywords: Biomechanics; Displacement force; Endovascular procedures/adverse effects; Estresse de parede; Força de destacamento; Modelo porcino; Models animal; Oversizing; Porcine model; Procedimentos endovasculares/efeitos adversos; Shear strength; Sobredimensionamento; Stent-graft; Strain; Tensão de parede; Tension; Thoracic aorta; Wall stress
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A utilização da técnica endovascular para tratar as diversas afecções da aorta têm suplantado as técnicas abertas tradicionais, sendo particularmente promissora no trauma 1. A ruptura traumática da aorta é a segunda causa de morte por acidente de trânsito 2,3; e o reparo endoluminal dessas lesões com endopróteses apresenta menor taxa de mortalidade e paraplegia quando comparada a cirurgia aberta, no entanto os resultados a longo prazo ainda não estão disponíveis2-7. As próteses aprovadas e comercialmente disponíveis, até o momento desse estudo, foram desenhadas para doença aneurismática, com diâmetro muito superior ao diâmetro da aorta de jovens (vítimas de trauma). Esse sobredimensionamento (oversizing) pode levar a alteração mecânica na interação da prótese com a parede aórtica, comprometendo a vascularização e aumento o risco de complicações relacionadas ao implante de endopróteses 8-12. Objetivos: Analisar, a partir de um modelo animal experimental, o efeito biomecânico e histopatológico de quatro níveis diferentes de sobredimensionamento de endopróteses sobre a aorta não aterosclerótica, semelhante às encontradas em pacientes jovens vítimas de trauma. Método: O diâmetro da aorta torácica suína é semelhante ao da aorta de jovens adultos (18-20 mm), desta forma 25 porcos foram randomizados em 5 grupos: 1 controle (sem stent) e 4 grupos de sobredimensionamento (A: 10% -19 %, B: 20% -29%, C: 30% -39%, e D: >40% de sobredimensionamento). Dois tipos de testes biomecânicos foram realizados em todas as aortas 4 semanas após a implantação da endoprótese: " z" endoprótese; e o teste de biomecânica propriamente dito dos fragmentos aórticos coletados. Os fragmentos foram, então, submetidos a uma análise histológica e imunohistoquímica. Resultados: Os resultados do teste de destacamento, que avaliou a força necessária para remover o stent da aorta, foram semelhantes nos quatro grupos (A: 42N, B: 41 N, C: 46 N e D: 46 N, p= 0,881204). O segundo teste foi realizado em três segmentos da aorta. Força máxima, estresse máximo e tensão máxima suportada pela parede da aorta tiveram uma correlação negativa e linear com o oversizing, isto é, quanto maior o oversizing, menor a resistência do fragmento à ruptura. Houve diferenças significativas em todos os quatro grupos, quando comparados com o grupo controle. A deformação máxima e o Strain, que refletem as propriedades elásticas da parede da aorta, foram muito semelhantes em todos os quatro grupos de sobredimensionamento. Mas, uma diminuição significativa da elasticidade foi encontrada quando comparados cada um dos grupos com o grupo controle (p= 0,0000001). A análise histológica e imunohistoquímica demonstrou que a parede da aorta tem uma perda significativa de fibras musculares e ?-actina com o aumento do sobredimensionamento (p= 0,000198 e p= 0,002031, respectivamente). A quantidade de fibra elástica apresentou uma queda significativa independente do sobredimensionamento (p= 0,0000001). Conclusões: Os quatro níveis de sobredimensionamento estudados não demonstraram diferenças significativas no teste de destacamento. Os testes biomecânicos dos fragmentos da aorta mostraram uma diminuição na resistência da parede aórtica proporcional ao aumento do oversizing. A elasticidade da parede aórtica sofre alteração significativa independente do sobredimensionamento utilizado. Os exames histopatológicos e imunohistoquímicos comprovaram o desarranjo na estrutura da parede aórtica com a utilização de endopróteses, resultando na diminuição da quantidade de fibras elásticas e musculares.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.11.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SINCOS, Igor Rafael; SILVA, Erasmo Simao da. Determinação do impacto do oversizing da endoprótese sobre a aorta torácica. Estudo experimental em porcos. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-22012013-160615/ >.
    • APA

      Sincos, I. R., & Silva, E. S. da. (2012). Determinação do impacto do oversizing da endoprótese sobre a aorta torácica. Estudo experimental em porcos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-22012013-160615/
    • NLM

      Sincos IR, Silva ES da. Determinação do impacto do oversizing da endoprótese sobre a aorta torácica. Estudo experimental em porcos [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-22012013-160615/
    • Vancouver

      Sincos IR, Silva ES da. Determinação do impacto do oversizing da endoprótese sobre a aorta torácica. Estudo experimental em porcos [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5132/tde-22012013-160615/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021