Exportar registro bibliográfico

Efeito de inibição eferente observado pelas emissões otoacústicas e potencial evocado auditivo de tronco encefálico na população neonatal (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: RODRIGUES, PRISCILA DE ARAUJO LUCAS - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MFT
  • Subjects: TRANSTORNOS DA AUDIÇÃO; EMISSÕES OTOACÚSTICAS; ELETROFISIOLOGIA; RECÉM-NASCIDO
  • Keywords: Electrophysiology; Emissões otoacústicas espontâneas; Hearing disorders; Newborn; Otoacoustic emissions spontaneous
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: O sistema auditivo eferente tem a função de regular e controlar a atividade do sistema auditivo aferente proporcionando ao indivíduo melhores condições para decifrar a mensagem acústica, fazendo parte, portanto, do processamento auditivo central. A detecção, acompanhamento e intervenção precoce em alterações do sistema eferente são de suma importância para minimizar os efeitos nocivos do distúrbio de processamento auditivo ao longo da vida. MATERIAL E METODO: Foram avaliados 125 RN(s) de ambos os gêneros, sendo 79 pertencentes ao grupo de baixo risco para deficiência auditiva e 46 do grupo de alto risco. A amostra foi submetida à EOET, EOEPD e PEATE com e sem a presença de um ruído branco contralateral a orelha testada emitido a 60 dBNPS. Foi calculado o efeito de inibição (EI) resultante da subtração do valor do nível de resposta total, no caso das EOE e da amplitude e latência da onda V no PEATE na condição sem ruído contralateral do valor obtido com ruído contralateral. O efeito de inibição foi analisado dentro de cada grupo segundo as variáveis orelha, gênero e condição de estimulação. Foi analisado, também, o efeito de inibição entre os grupos avaliados. Foi verificado, ainda, a correlação entre efeito de inibição e idade gestacional, pós-concepcional e fatores de risco, bem como foi verificada a correlação do efeito de inibição entre os testes aplicados. RESULTADOS: A média do EI observado pelas EOET foi de 0,3 dB na orelha direita (OD) e na orelha esquerda (OE) no grupo de baixo risco e de 1,2 dB (OD) e de 0,8 dB (OE) no grupo de alto risco. Nas EOEPD o EI foi maior nas frequências baixas em ambos os grupos. No PEATE a média do EI da amplitude da onda V foi de 0,07 µV (OD) e de 0,06 µV (OE) no grupo de baixo risco e de 0,03 µV (OD) e de 0,06 µV (OE) no grupo de alto risco. A média do EI da latência da onda V nos grupos de baixo e alto riscofoi respectivamente de -0,02 ms na OD e OE e de -0,03 ms(OD) e 0,1 ms(OE). Não houve diferença estatisticamente significante do EI entre as orelhas e gêneros em ambos os grupos. A comparação entre as condições de estimulação mostrou diferença estatisticamente significante na OD e OE nas EOET no grupo de alto risco e na amplitude e latência no PEATE em ambos os grupos. Houve diferença estatisticamente significante do EI da OD entre o grupo de baixo e alto risco nas EOET e PEATE. Com o aumento da idade gestacional não houve um aumento do número de RN(s) com presença de EI nos testes aplicados. Com o aumento da idade pós-concepcional houve um aumento do valor médio do EI. Não houve variação linear do valor do EI conforme aumentava o número de fatores de risco. Houve maior concordância dos resultados da avaliação do sistema eferente entre as EOET e PEATE. CONCLUSÕES: O PEATE detectou maior número de RN(s) com presença de EI no grupo de baixo risco quando comparado ao grupo de alto risco.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.12.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RODRIGUES, Priscila de Araújo Lucas; SCHOCHAT, Eliane. Efeito de inibição eferente observado pelas emissões otoacústicas e potencial evocado auditivo de tronco encefálico na população neonatal. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5162/tde-21012013-121818/ >.
    • APA

      Rodrigues, P. de A. L., & Schochat, E. (2012). Efeito de inibição eferente observado pelas emissões otoacústicas e potencial evocado auditivo de tronco encefálico na população neonatal. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5162/tde-21012013-121818/
    • NLM

      Rodrigues P de AL, Schochat E. Efeito de inibição eferente observado pelas emissões otoacústicas e potencial evocado auditivo de tronco encefálico na população neonatal [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5162/tde-21012013-121818/
    • Vancouver

      Rodrigues P de AL, Schochat E. Efeito de inibição eferente observado pelas emissões otoacústicas e potencial evocado auditivo de tronco encefálico na população neonatal [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5162/tde-21012013-121818/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020