Exportar registro bibliográfico

Fatores que influenciam a prevalência de queixas osteomusculares em trabalhadores de diferentes setores de uma indústria (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: HARARI, DENISE - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MFT
  • Subjects: TRABALHO; DISTÚRBIOS OSTEOMUSCULARES RELACIONADOS AO TRABALHO; RISCOS OCUPACIONAIS; PREVALÊNCIA; INDÚSTRIAS; QUESTIONÁRIOS; DOENÇAS MUSCULOSQUELÉTICAS
  • Keywords: Dor musculoesquelética; DORT; Estilo de vida; Industry; Lifestyle; Musculoskeletal complaints; Nordic Musculoskeletal Questionnaire; Occupational risk factors; Prevalence; WMSD; Work
  • Language: Português
  • Abstract: Os distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT) representam mais de 30% das doenças ocupacionais no mundo. A fim de organizar as ações estratégicas que serão desenvolvidas para prevenção de DORT, é fundamental analisar previamente as situações peculiares dos diferentes setores de um local de trabalho. Os objetivos deste trabalho foram verificar a prevalência de queixas musculoesqueléticas em trabalhadores de uma indústria de porte médio, comparando seus setores entre si, e investigar a influência de fatores ocupacionais e não ocupacionais no aumento das queixas. Foram aplicados o questionário nórdico para avaliação de sintomas musculoesqueleticos e questionários sobre hábitos de vida e condições relacionadas ao trabalho em 185 trabalhadores distribuidos em três setores de uma indústria (fábrica microeletrônica, escritório e logística). Constatou-se que há prevalência massiva de queixas osteomusculares (85.4%) nessa população, com variação das regiões afetadas em cada setor analisado. Os fatores ocupacionais que mais influenciaram as queixas de dores em diferentes regiões do corpo foram: trabalhar na fábrica, sofrer de estresse/pressão/prazos curtos no trabalho, ter histórico de DORT, ter sido afastado por DORT e considerar o trabalho arriscado. Quanto aos fatores não ocupacionais: ser mulher, ser cuidadora de criança em idade pré-escolar, ter baixa escolaridade e sofrer de insônia/descanso inadequado foram os mais influentes. Conclui-se que as regiões do corpo mais afetadas por dores diferem para cada setor desta indústria e há fatores individuais e ocupacionais que influenciam a alta prevalência das queixas osteomusculares. Programas que abordem esses aspectos podem contribuir para o controle de DORT
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.09.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HARARI, Denise; CASAROTTO, Raquel Aparecida. Fatores que influenciam a prevalência de queixas osteomusculares em trabalhadores de diferentes setores de uma indústria. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5163/tde-06122012-172554/ >.
    • APA

      Harari, D., & Casarotto, R. A. (2012). Fatores que influenciam a prevalência de queixas osteomusculares em trabalhadores de diferentes setores de uma indústria. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5163/tde-06122012-172554/
    • NLM

      Harari D, Casarotto RA. Fatores que influenciam a prevalência de queixas osteomusculares em trabalhadores de diferentes setores de uma indústria [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5163/tde-06122012-172554/
    • Vancouver

      Harari D, Casarotto RA. Fatores que influenciam a prevalência de queixas osteomusculares em trabalhadores de diferentes setores de uma indústria [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5163/tde-06122012-172554/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021