Exportar registro bibliográfico

O impacto da exposição pré-gestacional à poluição atmosférica sobre o processo de implantação embrionária em camundongos (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CORTES, JULIA NOGUEIRA SCORIZA - FM
  • Unidades: FM
  • Sigla do Departamento: MPT
  • Subjects: POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA; MASTÓCITOS; CAMUNDONGOS; EMBRIÃO (DESENVOLVIMENTO)
  • Keywords: Air pollution; Desenvolvimento embrionário; Embryonic development; Mast cell; NK uterina; Poluição do ar; Uterine NK
  • Language: Português
  • Abstract: Nós humanos estamos inevitavelmente expostos a uma mistura de poluentes, e evidências nos mostram que estes poluentes aumentam a incidência de desordens reprodutivas. Já se sabe que camundongos cronicamente expostos a níveis de poluentes ambientais em São Paulo apresentam: mudanças no ciclo estral, alteração no número de folículos ovarianos, aumento das perdas embrionárias pós implantacionais e alterações na morfologia placentária. Nós hipotetizamos que as alterações na resposta uterina a implantação possa ser mediado por mastócitos e células NK uterinas levando ao aumento na incidência de perdas pós implntacionais associadas a poluição do ar. Para testar essa hipótese, camundongos foram expostos a níveis ambientais de poluentes até os 60 dias de vidas usando câmaras de exposição [uma câmara recebendo ar filtrado e a outra ar ambiente (poluído) não]. Ao atingir a idade reprodutiva os animais foram colocados para acasalar, os machos utilizados neste estudo não foram expostos aos poluentes, e no 6° e 8° dia pós-coito a gestação foi terminada. O desempenho reprodutivo foi avaliado e as fêmeas foram subdivididas em 4 grupos de acordo com a idade gestacional (6º ou 8º dpc) e exposição (ar filtrado ou ar não filtrado). Métodos estereológicos foram usados para avaliar o desenvolvimento dos sítios de implantação, contagem das células NK uterinas e mastócitos. A concentração de média de PM2.5 nas câmaras com o ar não filtrado foi de 27.5 g.m-3 e 6.5 μg.m-3 na câmara com ar filtrado (P<0.001). A exposição a poluição do ar nos primeiros dias de gestação mostrou há diferenças no desenvolvimento dos compartimentos do sítio de implantação no 8° dia pós-coito: redução do volume endométrio e volume total do sítio.Quando nós avaliamos o número total de NK uterina o 8° dia pós-coito, observamos que há uma redução no número destas células nos animais expostos a poluição do ar.Os mastócitos no 6° dia gestacional também se mostram em menor número nos animais expostos a poluição, mas essa diferença desaparece com o avanço da gestação. Na avaliação histopatológica do endométrio, verificamos que há uma redução do volume de células deciduais, de trofoblasto, e um aumento do volume de glândulas nos sítios implantacionais no 8° dia pós-coito de animais expostos ao ar poluído. Nossos resultados confirmam os achados de estudos prévios que correlacionam a exposição a poluição do ar com aumento na incidência de falhas implantacionais e fertilidade diminuída. A avaliação da morfologia uterina e do número de células NK uterinas e mastócitos sugerem que os compostos presentes no ar interferem ou prejudicam o processo de implantação embrionária por alterações na resposta do sistema imunológico materno
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.09.2012
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CORTES, Julia Nogueira Scoriza; CALDINI, Elia Tamaso Espin Garcia. O impacto da exposição pré-gestacional à poluição atmosférica sobre o processo de implantação embrionária em camundongos. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-27112012-161157/ >.
    • APA

      Cortes, J. N. S., & Caldini, E. T. E. G. (2012). O impacto da exposição pré-gestacional à poluição atmosférica sobre o processo de implantação embrionária em camundongos. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-27112012-161157/
    • NLM

      Cortes JNS, Caldini ETEG. O impacto da exposição pré-gestacional à poluição atmosférica sobre o processo de implantação embrionária em camundongos [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-27112012-161157/
    • Vancouver

      Cortes JNS, Caldini ETEG. O impacto da exposição pré-gestacional à poluição atmosférica sobre o processo de implantação embrionária em camundongos [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5160/tde-27112012-161157/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020