Exportar registro bibliográfico

A hipertensão perpetua a perda óssea alveolar (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: VANDERLEI, JANINE MONTENEGRO TOSCANO MOURA DE MEDEIROS - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 806
  • Subjects: PERIODONTIA; HIPERTENSÃO; REABSORÇÃO ÓSSEA ALVEOLAR
  • Keywords: Alveolar bone Loss; Hypertension; Perda Óssea alveolar; Periodontite; Periodontitis; Ratos espontaneamente hipertensos; Spontaneously Hypertensive rats
  • Language: Português
  • Abstract: A medicina periodontal vem mostrando uma associação entre a doença periodontal (DP) e doenças sistêmicas. Entretanto, são poucos os estudos que têm focado no impacto da hipertensão arterial sistêmica na progressão da periodontite. A relação entre estas duas patologias envolve o processo de inflamação, uma vez que a hipertensão está associada à disfunção endotelial. O objetivo deste estudo foi avaliar, morfometricamente, se a hipertensão afeta a progressão da DP através do aumento da perda óssea alveolar mesmo após a remoção da ligadura. Utilizando-se um modelo de periodontite induzida por ligadura, 20 ratos hipertensos (Spontaneously Hypertensive Rats - SHR) e 20 ratos normotensos (Wistar Kyoto - WKY) foram distribuídos nos seguintes grupos: WKY-C, WKY-DP, SHR-C e SHR-DP (C grupo controle e DP grupo com doença periodontal). Nos grupos com DP os 1°s molares inferiores receberam ligadura com fio de algodão no início do experimento. Após 10 dias, metade dos animais de cada grupo foi sacrificada e a outra metade teve suas ligaduras removidas. No 21° dia (11 dias após a remoção das ligaduras), os animais restantes foram sacrificados. As mandíbulas tiveram seu tecido mole removido e foram submetidas à análise morfométrica, medindo-se a distância entre a crista óssea alveolar e a junção cemento-esmalte (COA-JCE, mm) em todos os grupos. Aos 10 dias, os grupos com DP mostraram uma perda óssea maior (p<0.05) que seus controles (SHR-DP = 0.72 ± 0.05; SHR-C = 0.39 ± 0.04; WKY-DP = 0.75 ± 0.04 e WKY-C = 0.56 ± 0.04). Após a remoção das ligaduras, a perda óssea acumulada foi superior (p<0.05) àquela aos 10 dias com ligadura, apenas no grupo SHR-DP (0.94 ± 0.13 mm). Foram observados 32% de perda óssea adicional após a remoção das ligaduras no grupo SHR-DP e apenas 17% no grupo WKY-DP. Os ratos SHR (83% e 102%) apresentaram um padrão de perdaóssea diferente e mais severa que os WKY (32% e 26%) comparando-se com seus respectivos controles, tanto aos 10 quanto principalmente aos 21 dias. Enquanto que a perda óssea nos WKY tendeu a diminuir após a remoção das ligaduras, os SHR apresentaram uma progressão da perda óssea no 21° dia. Portanto, pode-se especular que a hipertensão está associada com uma perda óssea alveolar mais severa, mesmo após a remoção das ligaduras, e que pode perpetuar a progressão da periodontite
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.12.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VANDERLEI, Janine Montenegro Toscano Moura de Medeiros; TABA JUNIOR, Mario. A hipertensão perpetua a perda óssea alveolar. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-15022012-110909/ >.
    • APA

      Vanderlei, J. M. T. M. de M., & Taba Junior, M. (2011). A hipertensão perpetua a perda óssea alveolar. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-15022012-110909/
    • NLM

      Vanderlei JMTM de M, Taba Junior M. A hipertensão perpetua a perda óssea alveolar [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-15022012-110909/
    • Vancouver

      Vanderlei JMTM de M, Taba Junior M. A hipertensão perpetua a perda óssea alveolar [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58132/tde-15022012-110909/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020