Exportar registro bibliográfico

Caracterização ultra-estrutural das células luteínicas bovinas derivadas de tratamento com eCG (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: RIGOGLIO, NATHIA NATHALY - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCI
  • Subjects: BOVINOS; CORPO LÚTEO (ANÁLISE;VETERINÁRIA); GONADOTROFINA CORIÔNICA (ADMINISTRAÇÃO E DOSAGEM;VETERINÁRIA); MORFOMETRIA (VETERINÁRIA)
  • Keywords: Bovinos; Cattle; Corpo Lúteo; Corpus Luteum; ECG; ECG; Morfometria; Morphometry; Ultraestrutura; Ultrastructure
  • Language: Português
  • Abstract: Biotécnicas aplicadas à reprodução animal são empregadas com o intuito de melhorar qualitativa e quantitativamente os rebanhos. A superovulação assim como a estimulação do folículo dominante utilizando-se doses suprafisiológicas de eCG (gonadotrofina coriônica eqüina) são empregadas em bovinos e bubalinos, mas nem sempre alcançam os resultados esperados. Entretanto, foram relatadas alterações morfofuncionais em corpos lúteos (CL) de animais submetidos a estes tratamentos, o que implica, necessariamente, em levantamento de hipóteses relativas ao(s) mecanismo(s) pelo(s) qual(is) as gonadotrofinas exógenas alteram as funções celulares nos folículos e corpos lúteos resultantes. Com o intuito de melhor compreensão do papel exercido pelo eCG sobre a célula luteínica bovina, 16 vacas foram sincronizadas e submetidas (grupos tratados) ou não (grupo controle) ao tratamento com eCG. O tratamento foi realizado previamente (superovulação) ou posteriormente (estimulação do folículo dominante) ao desvio folicular. No dia 6 após a ovulação, estes animais foram abatidos e os CL coletados para realização de análises histológicas e ultra-estruturais, assim como o sangue coletado para dosagem de progesterona. Para comparação dos dados obtidos entre os diferentes grupos utilizou-se o programa GraphPrism e as médias foram consideradas diferentes quando p < 0.05. Em relação à densidade de mitocôndrias e densidade numérica das mitocôndrias elipsóides não houve diferença significativa entre osgrupos estudados. Quando se calculou o volume total das mitocôndrias no CL bovino, houve diferença significativa do grupo superovulado em relação aos outros grupos. Já para as mitocôndrias esferóides observou-se diferença significativa do grupo estimulado comparado aos grupos controle e superovulado. À imunofluorescência os animais do grupo superovulado apresentaram visualmente uma marcação mais fluorescente intensa para mitocôndrias quando comparados aos grupos controle e estimulado; e o grupo estimulado apresentou uma marcação mais intensa em relação ao grupo controle. Houve diferença significativa entre os três grupos em relação à quantidade das células luteínicas grandes. Quando se corrigiu o número de células luteínicas grandes pelo volume do CL, os mesmos resultados foram encontrados. Quanto às medidas do maior diâmetro das células luteínicas grandes houve uma diferença significativa quando comparado o grupo estimulado com os demais. Aspectos qualitativos da microvascularização do CL em animais controle e superovulados revelam vascularização mais abundante no grupo tratado. Estes dados apontam para modificações morfológicas da célula luteínica e do CL bovino direcionadas à maior produção hormonal após tratamento com eCG e indicam que doses diferentes aplicadas em momentos diferentes do ciclo estral levam à respostas diversas da célula luteínica e do próprio CL
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.08.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIGOGLIO, Nathia Nathaly; PAPA, Paula de Carvalho. Caracterização ultra-estrutural das células luteínicas bovinas derivadas de tratamento com eCG. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10132/tde-27032012-131408/ >.
    • APA

      Rigoglio, N. N., & Papa, P. de C. (2011). Caracterização ultra-estrutural das células luteínicas bovinas derivadas de tratamento com eCG. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10132/tde-27032012-131408/
    • NLM

      Rigoglio NN, Papa P de C. Caracterização ultra-estrutural das células luteínicas bovinas derivadas de tratamento com eCG [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10132/tde-27032012-131408/
    • Vancouver

      Rigoglio NN, Papa P de C. Caracterização ultra-estrutural das células luteínicas bovinas derivadas de tratamento com eCG [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10132/tde-27032012-131408/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021