Exportar registro bibliográfico

Espectroscopia 3D de núcleos ativos de galáxias :: tratamento e análise de dados no óptico e infravermelho próximo / (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: MENEZES, ROBERTO BERTOLDO - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: AGA ₂
  • Subjects: GALÁXIAS ATIVAS; INFRAVERMELHO
  • Language: Português
  • Abstract: (Continua) para Mbh. O valor obtido foi de Mbh_sup= 4.0•10⁷ 'M IND.SOL'. Em M31, as simulações com simples órbitas keplerianas resultaram em Mbh='4.5 POT.+0.1 IND.-1.1'•10⁷ 'M IND.SOL'. O ajuste de funções gaussianas nas linhas de emissão dos cubos de dados revelou uma considerável complexidade da cinemática do gás molecular e ionizado, com a presença de mais um fenômeno cinemático (como rotação e outflow) em vários casos. Em M31, foi detectado um disco emissor de Hα em rotação ao redor do núcleo. Esse disco jamais havia sido observado em estudos anteriores, logo, esse foi um achado de considerável importância. Uma simulação do mapa de velocidades de Hα, utilizando órbitas keplerianas simples e desprezando-se a massa estelar ao redor do buraco negro, resultou em Mbh = '5.0 POT.+0.3 IND.-1.0'•10⁷ 'M IND.SOL'. O estudo das razões de linhas de H₂ no infravermelho revelou que a aproximação de ETL parece não ser válida na maior parte das regiões espaciais dos cubos de dados analisados. Nas áreas onde o ETL é uma boa aproximação, as temperaturas de excitação mais elevadas calculadas são compatíveis com um aquecimento das nuvens moleculares por raios-x, provavelmente emitidos pelo AGN central. Em M104 no óptico, simulações com o software Cloudy mostraram que a fotoionização por um AGN central é capaz de explicar as razões de linhas de emissão observadas. Os melhores modelos obtidos nessas simulações envolveram um featureless continuum com índice espectral de -1.5, cortes inferiores de energia no contínuo entre 22 eV e 26 eV e parâmetros de ionização entre '10 POT.-3.9 e 10 POT.-3.6'.Nesse trabalho, foram analisados os cubos de dados de oito AGNs próximos, no óptico e no infravermelho. O tratamento e a análise de todos os cubos de dados foram feitos utilizando-se uma série de metodologias específicas, muitas das quais foram desenvolvidas nos últimos anos pelo grupo de trabalho do autor. A utilização dessas metodologias permitiu a detecção de uma vasta fenomenologia que, de outra forma, não seria detectada ou seria observada não tão claramente. Dessa forma, pode-se dizer que esse trabalho teve um aspecto metodológico muito importante. A análise dos cubos de dados foi feita com quatro objetivos principais: análise da fenomenologia geral nos arredores do AGN, utilizando-se a Tomografia PCA; análise das populações estelares, da emissão térmica de poeira e do featureless continuum nos arredores do AGN, com o software Starlight; análise da cinemática das estrelas e do gás ao redor do buraco negro central e, em alguns casos, simulação com o objetivo de determinar a massa do buraco negro; análise dos mecanismos de excitação e ionização do gás ou da emissão molecular de'H IND.2'. A Tomografia PCA proporcionou uma visualização bastante detalhada da emissão proveniente do AGN central dos cubos de dados analisados. Além disso, essa metodologia detectou uma série de fenômenos cinemáticos associados ao gás e às estrelas, revelando, em alguns casos, discos em rotação ao redor do buraco negro central. A Tomografia PCA também mostrou existência de diferenciais de inclinação dos contínuos dos espectros dos cubos de dados. No infravermelho, foi possível separar regiões com o fluxo dominado pela emissão térmica de poeira (com espectros mais avermelhados) de áreas com o fluxo dominado, principalmente, por populações estelares (com espectros mais azulados). No óptico, por outro lado, os diferenciais de inclinação observados relaram a existência de possíveis nuvens de poeira (Continuação)(Continua) (com espectros mais avermelhados). Por fim, a Tomografia PCA foi capaz de separar áreas nos cubos de dados com diferentes graus de ionização. No infravermelho, essa função da Tomografia PCA permitiu diferenciar regiões de mais alta ionização, geralmente associadas à NLR do AGN, de áreas com menor ionização, com espectros dominados pela emissão de H2. Essas últimas, em alguns casos, podiam estar associadas a um toro molecular ao redor do AGN. A síntese espectral com o Starlight nos cubos de dados no infravermelho foi capaz de separar consideravelmente bem regiões com o fluxo dominado pelas populações estelares, pela emissão térmica de poeira e pelo featureless continuum. Em muitos casos, a emissão térmica de poeira observada podia estar associada a um toro de poeira ao redor do AGN, o que estaria de acordo com o Modelo Unificado. A síntese espectral dos cubos de dados no óptico, por outro lado, permitiu uma análise mais detalhada das populações estelares nos arredores do AGN. O processo do pPXF revelou, de uma maneira bastante detalhada, a cinemática estelar nos cubos de dados. Em NGC 5643, M104 e M31, foi detectado um disco estelar em rotação ao redor do núcleo e, a partir disso, foi possível fazer simulações para se determinar a massa do buraco negro central nessas galáxias. Em M104 e NGC 5643, as simulações foram feitas com o método de Jeans e, em M31, essas simulações foram aplicadas utilizando-se apenas equações keplerianas básicas e desprezando-se a massa estelar ao redor do núcleo. Em M104, as simulações nos cubos de dados no óptico e no infravermelho resultaram em 'M IND.bh' = (2.0±0.8)•10⁸'M SOL. e M IND.bh'=(1.0±0.2)•10⁸'M IND.SOL', respectivamente, para a massa do buraco negro central. Em NGC 5643, a massa do buraco negro era muito menor do que a massa estelar ao seu redor, assim, foi possível calcular apenas um limite superior para (Continuação)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.06.2012

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENEZES, Roberto Bertoldo; STEINER, João Evangelista. Espectroscopia 3D de núcleos ativos de galáxias :: tratamento e análise de dados no óptico e infravermelho próximo /. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo,, 2012.
    • APA

      Menezes, R. B., & Steiner, J. E. (2012). Espectroscopia 3D de núcleos ativos de galáxias :: tratamento e análise de dados no óptico e infravermelho próximo /. Universidade de São Paulo, São Paulo,.
    • NLM

      Menezes RB, Steiner JE. Espectroscopia 3D de núcleos ativos de galáxias :: tratamento e análise de dados no óptico e infravermelho próximo /. 2012 ;
    • Vancouver

      Menezes RB, Steiner JE. Espectroscopia 3D de núcleos ativos de galáxias :: tratamento e análise de dados no óptico e infravermelho próximo /. 2012 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021