Exportar registro bibliográfico

Avaliação da função sexual e do humor e vivência de mulheres com dor pélvica crônica (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: ROMÃO, ADRIANA PETERSON MARIANO SALATA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGO
  • Subjects: PELVE; DOR; DEPRESSÃO; SEXISMO
  • Language: Português
  • Abstract: INTRODUÇÃO: Dor Pélvica Crônica (DPC) é definida como dor pélvica não exclusivamente menstrual, com duração de pelo menos seis meses, suficientemente intensa que pode interferir em atividades habituais, necessitando de tratamento clínico e/ou cirúrgico. A DPC é um diagnóstico sindrômico comum e complexo, muitas vezes de causa não identificada. E uma condição que pode comprometer todas as fases da resposta sexual e causar distress à mulher prejudicando sua qualidade de vida. OBJETIVO: Avaliar a prevalência de disfunção sexual em mulheres com DPC e conhecer a vivência destas em relação à dor pélvica crônica. PACIENTES E METODO: Para análise qualitativa foram utilizados os instrumentos Female Sexual Function Index (FSFI), Inventário de Depressão de Beck (Beck). A análise dos instrumentos foi realizada segundo os critérios estabelecidos pelos autores nas versões em português. Para a análise comparativa dos escores foi utilizado o teste não paramétrico U de Mann-Whitney. Para análise comparativa das variáveis qualitativas foi utilizado o teste exato de Fisher ou teste ‘X POT.2’ entre grupos independentes. Para correlação entre as variáveis do estudo foi utilizado o teste de Spearman. Para todas as comparações foram consideradas significativas as diferenças para p<0,05. Para análise qualitativa foi realizada entrevista com grupo focal e optou-se pela realização da análise de conteúdo de Bardin para análise das falas das mulheres com DPC. RESULTADOS: Este estudo encontrou 84,4% das mulheres com risco elevado para disfunção sexual; a comparação dos escores de FSFI mostrou que a função sexual nos domínios lubrificação, orgasmo e dor foram significantemente diferentes das mulheres sem DPC. Em relação à depressão a prevalência encontrada neste estudo foi de 38,9% nas mulheres com dor e 3,3% nas mulheres do grupo controle. Em relação à análise qualitativa os temas maisabordados na entrevista foram: sobre o diagnóstico, início da dor, o que piora e o que melhora relacionamento conjugal e interpessoal, interferência nas atividades cotidianas, associação da dor com aspectos emocionais e perspectivas para o futuro. CONCLUSÃO: Os achados demonstram a importância de uma abordagem específica no tratamento da depressão e da disfunção sexual além do tratamento clínico, objetivando a melhora da qualidade de vida destas mulheres. É preciso dar ênfase também ao atendimento interdisciplinar considerando suas manifestações físicas, sociais, emocionais, relacionais e sexuais. A avaliação e o acompanhamento psicológico e sexual podem ser considerados como um dos fatores importantes no manejo da DPC podendo minimizar os impactos causados pela doença, auxiliando no enfrentamento dos sintomas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.06.2012

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROMÃO, Adriana Peterson Mariano Salata; NOGUEIRA, Antonio Alberto; GORAYEB, Ricardo. Avaliação da função sexual e do humor e vivência de mulheres com dor pélvica crônica. 2012.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.
    • APA

      Romão, A. P. M. S., Nogueira, A. A., & Gorayeb, R. (2012). Avaliação da função sexual e do humor e vivência de mulheres com dor pélvica crônica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Romão APMS, Nogueira AA, Gorayeb R. Avaliação da função sexual e do humor e vivência de mulheres com dor pélvica crônica. 2012 ;
    • Vancouver

      Romão APMS, Nogueira AA, Gorayeb R. Avaliação da função sexual e do humor e vivência de mulheres com dor pélvica crônica. 2012 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021