Exportar registro bibliográfico

O efeito contextual de vizinhança sobre os indicadores de obesidade e respectivos fatores associados no projeto OBEDIARP: aplicação de modelos multinível (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: FREITAS, ISABEL CRISTINA MARTINS DE - EERP
  • Unidade: EERP
  • Sigla do Departamento: ERM
  • Subjects: ANTROPOMETRIA (INDICADORES); OBESIDADE; MODELOS TEORICOS DA ENFERMAGEM; ESTUDOS TRANSVERSAIS; EPIDEMIOLOGIA
  • Keywords: Anthropometric Indicators; Associated Factors; Central Obesity; Contextual Effect; Cross-Sectional Studies; Efeito Contextual; Epidemiology; Fatores Associados; Global Obesity; Indicadores Antropométricos; Modelos Multinível; Multilevel Models; Obesidade Central; Obesidade Global
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivos: Identificar a distribuição do índice de massa corporal (IMC), da circunferência da cintura (Ccintura), da razão cintura-quadril (RCQ) e do índice de conicidade (IC), segundo variáveis demográficas, socioeconômicas, relacionadas à saúde e comportamentais na população de 30 anos e mais, residente no município de Ribeirão Preto - SP, em 2006; avaliar o efeito modulador das regiões geográficas do município sobre os fatores associados aos indicadores antropométricos e estimar a contribuição do nível agregado para esses desfechos. Métodos: Estudo epidemiológico transversal, de base populacional, com amostragem em três estágios de sorteio. Pesos amostrais foram calculados para a recomposição do total de elegíveis e correção da taxa de não-resposta, em cada setor censitário, originando amostra ponderada de 2.197 participantes. Médias e intervalos de confiança (95%) dos indicadores antropométricos foram calculados, segundo sexo, nas categorias das variáveis independentes. Análise de variância, com um critério de classificação foi utilizada para a comparação das médias dos desfechos nas categorias das variáveis independentes. Testes de tendência linear foram aplicados para variáveis com mais de duas categorias. O nível de significância adotado foi ?=5%. Para a identificação de fatores associados aos indicadores antropométricos foram construídos modelos lineares multinível de efeitos fixos com dois níveis. Os 81 setores censitários sorteados foram agrupados em quatro regiões geográficas do município (nível agregado). A análise multinível seguiu modelo conceitual hierarquizado para avaliação do efeito direto de variáveis de nível individual e a contribuição do nível agregado sobre os desfechos (rho). Medidas de efeito (?) foram estimadas por pontos e por intervalos com 95% de confiança para as variáveis independentes. As medidas de associação foram calculadas,inicialmente, em modelos parciais que incluíram as variáveis de cada bloco hierárquico, ajustadas para as de blocos precedentes. Nos modelos finais, permaneceram as variáveis que mantiveram significância estatística (p < 0,05), após ajustamento simultâneo para os blocos precedentes. Para cada um dos desfechos considerados, calcularam-se médias ajustadas nas categorias das variáveis independentes, segundo regiões geográficas do município. Diferenças das médias ajustadas entre os extremos das categorias das variáveis independentes foram calculadas para avaliar o efeito modulador das regiões geográficas. Todas as estimativas calculadas levaram em consideração o efeito de desenho amostral. Resultados: Em relação ao IMC e em ambos os sexos, médias de maior magnitude foram detectadas entre os que referiram antecedentes familiares de excesso de peso, história pessoal de obesidade, utilizaram medicamentos nos últimos 15 dias e seguiram dieta alimentar para perda de peso. No sexo feminino, médias mais elevadas de IMC foram detectadas entre as mais velhas, com menor escolaridade, maior tempo de residência no município e que referiram antecedentes familiares de acidente vascular cerebral (AVC). O elenco de fatores associados ao IMC foi constituído por: sexo (?= -0,814; IC95% : -1,514 - -0,113), idade (?= 0,050; IC95% : 0,014 - 0,086), escolaridade (?= -0,101; IC95% : -0,206 - -0,005) , antecedentes familiares de excesso de peso (?= 1,214; IC95% : 0,468 - 1,961), história pessoal de obesidade (?= 6,422; IC95%: 5,724 - 7,119) e consumo de lipídios (?= 0,029; IC95% : 0,008 - 0,051), considerando-se a contribuição de 11% do nível agregado. As menores diferenças entre as médias ajustadas do IMC foram detectadas, principalmente, nos extremos das categorias das variáveis: sexo, faixas etárias, escolaridade e consumo de lipídios nas regiões Norte e Oeste do município. Médias de maior magnitude para os trêsindicadores de obesidade central (Ccintura, RCQ e IC), foram observadas entre os participantes mais velhos, com menor escolaridade, classificados nos estratos mais baixos de renda, com maior tempo de residência no município, com antecedentes familiares de excesso de peso, história pessoal de obesidade e entre aqueles classificados como \"pré-obesos\" e \"obesos\". O elenco de fatores associados à Ccintura foi constituído por: sexo (?= -8,686; IC95% : -9,439 - -7,932), idade (?= 0,169; IC95% : 0,122 - 0,216), antecedentes familiares de AVC (?= 0,689; IC95% : 0,051 - 1,327), história pessoal de obesidade (?= 2,363; IC95% : 0,320 - 4,410), IMC (?= 1,689; IC95% : 1,437 - 1,941), nº de medicamentos (?= 0,259; IC95% : 0,078 - 0,440), tempo de tabagismo (?= 0,035; IC95% : 0,008 - 0,061) e energia total da dieta (?= 0,084; IC95% : 0,012 - 0,157), considerando-se a contribuição de 12,4% do nível agregado. As menores diferenças entre as médias ajustadas da Ccintura foram detectadas nos extremos das categorias das variáveis: antecedentes familiares de AVC, tempo de tabagismo e energia total da dieta nas regiões Norte e Oeste. Em relação à RCQ, permaneceram associadas as variáveis: sexo (?= -0,099; IC95% : -0,107 - -0,090), idade (?= 0,002; IC95% : 0,001 - 0,003), IMC (?= 0,004; IC95% : 0,003 - 0,005), nº de medicamentos (?= 0,004; IC95% : 0,001 - 0,007), tempo de tabagismo (?= 0,0006; IC95% : 0,0004 - 0,0009), dependência de álcool (?= 0,013; IC95% : 0,003 - 0,022), dieta para perder peso (?= 0,017; IC95% : 0,004 - 0,030) e consumo de carboidratos (?= 0,0001; IC95% : 0,0001 - 0,0002). A contribuição do nível agregado foi equivalente a 12%. As menores diferenças entre as médias ajustadas da RCQ foram detectadas nos extremos das categorias das variáveis: nº de medicamentos e consumo de carboidratos na região Oeste. O elenco de fatores associados ao IC foi composto por: sexo (?= -0,068; IC95% : -0,076 - -0,056),idade (?= 0,003; IC95% : 0,002 - 0,004), antecedentes familiares de AVC (?= 0,008; IC95% : 0,001 - 0,016), IMC (?= 0,005; IC95% : 0,004 - 0,006), acesso a serviços de saúde (?= -0,011; IC95% : -0,020 - -0,002), nº de medicamentos (?= 0,004; IC95% : 0,002 - 0,007), tempo de tabagismo (?= 0,0004; IC95% : 0,0001 - 0,0007), dependência de álcool (?= 0,011; IC95% : 0,001 - 0,020), dieta para perder peso (?= 0,015; IC95% : 0,002 - 0,030) e consumo de ácidos graxos monoinsaturados (?= -0,0005; IC95% : -0,0010 - -0,0001), com contribuição do nível agregado equivalente a 14,1%. As menores diferenças entre as médias ajustadas do IC foram detectadas nos extremos das categorias das variáveis: acesso a serviços de saúde e dependência de álcool, na região Norte. Conclusões: No município de Ribeirão Preto, as regiões Norte e Oeste foram identificadas como regiões obesogênicas. Medidas de promoção de hábitos saudáveis, bem como de prevenção da obesidade, no município, não devem ser direcionadas apenas para mudanças de hábitos individuais, visto que o impacto de tais intervenções pode ser minimizado ou refreado pelo efeito de contexto destas regiões
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.06.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FREITAS, Isabel Cristina Martins de; MORAES, Suzana Alves de. O efeito contextual de vizinhança sobre os indicadores de obesidade e respectivos fatores associados no projeto OBEDIARP: aplicação de modelos multinível. 2012.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-15082012-133004/ >.
    • APA

      Freitas, I. C. M. de, & Moraes, S. A. de. (2012). O efeito contextual de vizinhança sobre os indicadores de obesidade e respectivos fatores associados no projeto OBEDIARP: aplicação de modelos multinível. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-15082012-133004/
    • NLM

      Freitas ICM de, Moraes SA de. O efeito contextual de vizinhança sobre os indicadores de obesidade e respectivos fatores associados no projeto OBEDIARP: aplicação de modelos multinível [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-15082012-133004/
    • Vancouver

      Freitas ICM de, Moraes SA de. O efeito contextual de vizinhança sobre os indicadores de obesidade e respectivos fatores associados no projeto OBEDIARP: aplicação de modelos multinível [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-15082012-133004/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021