Exportar registro bibliográfico

Prazer e desejo em Aristóteles (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: AGGIO, JULIANA ORTEGOSA - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLF
  • Subjects: ARISTOTELISMO; PRAZER (FILOSOFIA); MORAL; VIRTUDE
  • Language: Português
  • Abstract: Esta tese pretende tratar do problema da constituição do fim da ação, objeto de nosso desejo. Visto que a apreensão correta do fim depende da aquisição da virtude moral, é preciso não apenas verificar a possibilidade da virtude ser adquirida, mas também como tal possibilidade se realiza através da educação moral dos desejos. Em primeiro lugar, devemos compreender o que significa educar o desejo. Com efeito, se educar o desejo significa se habituar a ter prazer com o que se deve, então devemos antes examinar em que sentido a concepção aristotélica de prazer permite que o desejo possa ser educado. Em segundo lugar, investigaremos por que tal educação é necessária para o projeto aristotélico da aquisição da virtude moral, pois, se ela não for necessária, ou bem o desejo teria de ser naturalmente bom, ou ele deveria estar submetido de modo incondicional à razão. Contudo, em oposição às posições intelectualista e naturalista, a ética aristotélica não pressupõe que a razão seja autônoma o suficiente para determinar o fim da ação segundo o conhecimento do bem e do mal, nem que ele seja dado por uma natureza inata boa ou má, porém pressupõe que apenas a razão seja capaz de apreender o que é verdadeiramente bom. Sendo assim, para delimitarmos em que medida, segundo Aristóteles, o desejo e a razão determinam o fim, examinaremos de que modo ele pode ser constituído tanto por uma razão capaz de apreendê-lo corretamente, como por um desejo capaz de tomá-lo como seu objeto, uma vez que odesejo já tenha sido habituado a ter prazer com o que se deve. Ao que tudo indica, a educação moral parece ser condição prévia necessária para que razão e desejo se harmonizem e a razão possa ser efetivamente causa coadjuvante na constituição do fim da ação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.03.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AGGIO, Juliana Ortegosa; ZINGANO, Marco Antonio de Avila. Prazer e desejo em Aristóteles. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-10082012-185037/ >.
    • APA

      Aggio, J. O., & Zingano, M. A. de A. (2012). Prazer e desejo em Aristóteles. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-10082012-185037/
    • NLM

      Aggio JO, Zingano MA de A. Prazer e desejo em Aristóteles [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-10082012-185037/
    • Vancouver

      Aggio JO, Zingano MA de A. Prazer e desejo em Aristóteles [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8133/tde-10082012-185037/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021