Exportar registro bibliográfico

Cuidadores domiciliares: a vivência subjetiva do cuidar (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: YAVO, IVETE DE SOUZA - IP
  • Unidades: IP
  • Sigla do Departamento: PSC
  • Subjects: PSICOLOGIA HOSPITALAR; ESTRESSE PROFISSIONAL; ONCOLOGIA (ASPECTOS PSICOLÓGICOS)
  • Keywords: Care; Care; Psico oncologia; Psycho-oncology
  • Language: Português
  • Abstract: Atualmente a Assistência em domicílio se consolida como uma das práticas encontradas pelo sistema atual de Saúde que visa oferecer atendimento humanizado e melhor qualificado à pacientes e familiares. Nesta perspectiva, o cuidado domiciliar se caracteriza pela complementaridade dos papéis desenvolvidos pelo paciente, família, profissionais e instituições de saúde. A presente pesquisa teve como objetivo conhecer características emocionais e o contexto do trabalho do cuidador domiciliar bem como o sentido do cuidar para esses sujeitos. Participaram do estudo dez cuidadores domiciliares familiares, subdividos em dois grupos: cinco cuidadores de pacientes com câncer e cinco cuidadores de pacientes vítimas de acidente vascular cerebral atendidos por uma Programa de Assistência Domiciliar em um hospital no município de São Paulo. Para a coleta dos dados foram utilizadas sessões para entrevistas semi dirigidas e aplicação do Maslach Burnout Inventory (MBI). As entrevistas foram analisadas utilizando-se o método de análise de conteúdo, onde os dados observados foram agrupados em categorias e sub categorias. Os resultados apontam que o cuidar é uma experiência paradoxal, pois o cenário onde se desenvolve o cuidado é geralmente desconsiderado nas ações em saúde, muito embora, seja determinante para a apreensão da subjetividade do cuidador e do que se espera de suas tarefas. Questões ligadas a aspectos culturais e sociais como gênero aparecem reforçando o não compartilhamento deatividades entre os membros da família, gerando sobrecarga e desgaste físico e emocional. Enquanto nas entrevistas o sentimento de cansaço, fadiga e exaustão foram constantemente abordados pelos cuidadores, no MBI, alguns destes aspectos não foram observados. Conclui-se assim que a relação cuidado e cuidador não é um encontro simples, ou seja, o domicílio é um cenário complexo no qual é impossível homogeneizar ações e práticas de saúde
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.04.2012
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      YAVO, Ivete de Souza; CAMPOS, Elisa Maria Parahyba. Cuidadores domiciliares: a vivência subjetiva do cuidar. 2012.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-19072012-114535/ >.
    • APA

      Yavo, I. de S., & Campos, E. M. P. (2012). Cuidadores domiciliares: a vivência subjetiva do cuidar. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-19072012-114535/
    • NLM

      Yavo I de S, Campos EMP. Cuidadores domiciliares: a vivência subjetiva do cuidar [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-19072012-114535/
    • Vancouver

      Yavo I de S, Campos EMP. Cuidadores domiciliares: a vivência subjetiva do cuidar [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47133/tde-19072012-114535/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020