Exportar registro bibliográfico

Caracterização de casos de violência notificados em crianças no município de Ribeirão Preto-SP (2012)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FARIAS, MARILURDES SILVA - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RMS
  • Subjects: MAUS-TRATOS INFANTIS; VIOLÊNCIA DOMÉSTICA; CRIANÇAS
  • Language: Português
  • Abstract: No Brasil, os estudos sobre violência contra crianças, sobretudo a doméstica, ainda são insuficientes para o real dimensionamento do fenômeno. Neste país, como em outros, o problema tem provocado forte impacto na morbidade e mortalidade desta população e se constitui em um fenômeno de grande relevância para a saúde pública, em virtude de suas consequências. Essas não são apenas restritas à saúde física, mental e sexual da criança, mas também incluem problemas de dinâmica familiar, atingindo a sociedade como um todo. Esta dissertação busca caracterizar e dimensionar os casos de violência contra crianças, do nascimento aos nove anos, notificados no município de Ribeirão Preto-SP, no período de Janeiro de 2006 a dezembro de 2008. Trata-se de um estudo descritivo do tipo levantamento, que utiliza dados dos registros de violência contra a criança, oriundos dos vários serviços (saúde, educação, jurídico, comunidade e organizações não governamentais) do município, e ingeridos, no banco de dados da Secretaria Municipal de Saúde (Sistema VIVA). Foram realizadas análises descritivas, por meio dos cálculos das frequências absolutas e simples, bem como medidas de tendência central e de variabilidade. Totalizaram 498 notificações no período citado e o tipo mais notificado foi a violência física (59,2%), seguida pela psicológica (38,6%). A violência sexual e a negligência alcançaram percentuais de 36,7% e 19,7%, respectivamente. De um modo geral, o sexo feminino foi o que apresentou o maior percentual de notificações (56,4%), a faixa etária mais atingida foi entre dois e três anos de idade (26,5%). De acordo com as notificações, em 38,0% dos casos, as crianças não apresentaram lesões físicas visíveis, a região do corpo mais atingida foi a cabeça/face (11,6%), o meio de agressão mais utilizado foi a força corporal (25,1 %). O local de ocorrência preferido paraprática de violência contra a criança foi a residência (75,5%). A maioria dos agressores era do sexo masculino (64,8%). Entre as categorias de agressores, outros agressores e o pai alcançaram, respectivamente, 39,1% e 22,8% dos casos. Em 42,9% dos casos, a evolução foi ambulatorial e em 43,4% dos casos notificados foram encaminhados para os Conselhos Tutelares. A pesquisa mostra que há, entre os casos notificados, maior proporção de violência nos menores de seis anos de idade, as várias formas de violência, exceto a sexual, prevaleceram no sexo masculino, o tipo de violência mais frequente foi a física, as lesões corporais ocorreram em 55,5% dos casos, a maioria concentrando-se em outras partes do corpo, como: região digestiva, olho, ouvido, vagina, anus e nádegas (33,1 %). Há maior proporção de agressores masculinos, a residência foi o local preferido para a prática da violência contra a criança e a maior proporção de encaminhamentos foi para os Conselhos Tutelares
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.03.2012

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FARIAS, Marilurdes Silva; VIEIRA, Elisabeth Meloni. Caracterização de casos de violência notificados em crianças no município de Ribeirão Preto-SP. 2012.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2012.
    • APA

      Farias, M. S., & Vieira, E. M. (2012). Caracterização de casos de violência notificados em crianças no município de Ribeirão Preto-SP. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Farias MS, Vieira EM. Caracterização de casos de violência notificados em crianças no município de Ribeirão Preto-SP. 2012 ;
    • Vancouver

      Farias MS, Vieira EM. Caracterização de casos de violência notificados em crianças no município de Ribeirão Preto-SP. 2012 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020