Exportar registro bibliográfico

Análise da relação relevo-rocha-solo no contato planalto atlântico: depressão periférica paulista (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: VILLELA, FERNANDO NADAL JUNQUEIRA - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLG
  • Subjects: GEOMORFOLOGIA; PEDOLOGIA; MORFOLOGIA DO SOLO; EROSÃO
  • Keywords: Depressão Periférica; Diagnóstico do Meio Físico; Erosão Geoquímica; Geochemical Erosion; Geomorfopedologia; Geomorphopedology; Peripheral Depression of São Paulo; Physical Environment Diagnosis; Relação Relevo-Rocha-Solo; Relief-Rock-Soil Relationship
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho tem por finalidade estabelecer a abordagem integrada de fatores da paisagem segundo as formas de relevo, o substrato rochoso e os solos. Realiza-se uma compartimentação geomorfopedológica em escala de detalhe de uma área situada entre duas grandes unidades geomorfológicas, o Planalto Atlântico, escudo cristalino de modelado rugoso, e a Depressão Periférica Paulista, unidade de transição do Planalto para a Bacia Sedimentar do Paraná, com modelado colinoso esculpido sobre terrenos geralmente sedimentares. A transição destes dois domínios macro-compartimentados cria contrastes nas formas de relevo de acordo com a estrutura do substrato e os solos resultantes do intemperismo e da erosão. Modelados colinosos sustentados por litologias sedimentares alternam-se com colinas mais dissecadas sustentadas por litologias ígneas ou metamórficas, e Latossolos Vermelhos localizados em áreas de topos aplainados mudam para Cambissolos em áreas de ocorrência de colinas de baixo gradiente de relevo. Esta situação é comum na área de pesquisa considerada, que envolve uma pequena bacia hidrográfica e seu entorno, área rural do município de Sorocaba em franca expansão urbana. Para o entendimento da relação destes fatores supracitados visando o diagnóstico do meio físico em questão, fizeramse necessários levantamentos geológicos, geomorfológicos e pedológicos na busca da relação relevo-rocha-solo para a área considerada. O trabalho resultou em compartimentos geomorfológicos egeomorfopedológicos e na melhor compreensão de algumas características funcionais do meio físico, tais como o condicionamento do modelado e do sistema de drenagem pela litoestrutura, a conjugação dos processos exógenos, morfologia das vertentes e variações litológicas na formação dos solos e o possível rebaixamento do relevo pela erosão geoquímica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.09.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VILLELA, Fernando Nadal Junqueira; ROSS, Jurandyr Luciano Sanches. Análise da relação relevo-rocha-solo no contato planalto atlântico: depressão periférica paulista. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-25052012-153126/ >.
    • APA

      Villela, F. N. J., & Ross, J. L. S. (2011). Análise da relação relevo-rocha-solo no contato planalto atlântico: depressão periférica paulista. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-25052012-153126/
    • NLM

      Villela FNJ, Ross JLS. Análise da relação relevo-rocha-solo no contato planalto atlântico: depressão periférica paulista [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-25052012-153126/
    • Vancouver

      Villela FNJ, Ross JLS. Análise da relação relevo-rocha-solo no contato planalto atlântico: depressão periférica paulista [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8135/tde-25052012-153126/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021