Exportar registro bibliográfico

Modulação da interação neutrófilo-endotélio in vitro por melatonina: ação sobre as células endoteliais (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LIMA, KELLY DHAYANE ABRANTES - IB
  • Unidades: IB
  • Sigla do Departamento: BIF
  • Subjects: MELATONINA; CÉLULAS ENDOTELIAIS; HORMÔNIO DA GLÂNDULA PINEAL
  • Keywords: Adhesion molecules; Interação neutrófilo-endotélio; Melatonin; Moléculas de adesão; Neutrophils-endothelium interaction
  • Language: Português
  • Abstract: Melatonina, indolamina amplamente distribuída entre os seres vivos, é o hormônio da glândula pineal e também é produzida de forma parácrina por células imunocompetentes estimuladas. A produção de melatonina pela glândula pineal ocorre apenas no escuro e este hormônio serve para marcar a existência e a duração da noite. A monocamada de células endoteliais que reveste os vasos sanguíneos forma uma interface entre o sangue e os tecidos sendo, portanto, um sensor da presença de melatonina circulante. Essas células participam de diversos processos fisiológicos e fisiopatológicos, como na migração dos leucócitos durante a montagem de uma resposta inflamatória. Neste caso as células endoteliais são capazes de responder a padrões moleculares associados a patógenos tais como, lipopolissacarídeos (LPS) de bactérias Gram negativas. Melatonina circulante modula a interação leucócito endotélio em ratos e a expressão de moléculas de adesão em células endoteliais cultivadas. Este trabalho foi planejado com o objetivo de entender o efeito da melatonina sobre células endoteliais. Para tanto, todos os estudos foram feitos em células cultivadas ativadas ou não com LPS. Todos os ligantes foram administrados diretamente às culturas de células. Verificamos que LPS (1&um;g/mL, 2h) promove a expressão de moléculas de adesão (PECAM-1 e ICAM-1) e aumenta a adesão de neutrófilos. Melatonina (10-9 e 10-4M, 2h) inibe ambas as respostas. Um bloqueador dos receptores de melatonina, luzindol, não reverteuo efeito da melatonina. Um tratamento crônico com melatonina (20 dias) não dessensibiliza a resposta. Portanto, nossos dados mostram que o efeito da melatonina se dá diretamente sobre as células endoteliais, abrindo a perspectiva de um estudo direto dos mecanismos de ação envolvidos nos efeitos gerados pela melatonina
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.11.2011
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Kelly Dhayane Abrantes; MARKUS, Regina Pekelmann. Modulação da interação neutrófilo-endotélio in vitro por melatonina: ação sobre as células endoteliais. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-02042012-102619/ >.
    • APA

      Lima, K. D. A., & Markus, R. P. (2011). Modulação da interação neutrófilo-endotélio in vitro por melatonina: ação sobre as células endoteliais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-02042012-102619/
    • NLM

      Lima KDA, Markus RP. Modulação da interação neutrófilo-endotélio in vitro por melatonina: ação sobre as células endoteliais [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-02042012-102619/
    • Vancouver

      Lima KDA, Markus RP. Modulação da interação neutrófilo-endotélio in vitro por melatonina: ação sobre as células endoteliais [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41135/tde-02042012-102619/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020