Exportar registro bibliográfico

Área da nasofaringe após a expansão rápida da maxila por meio de radiografia cefalométrica lateral e ressonância magnética (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: CARMO, LUCIANE ALMEIDA DO - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 807
  • Subjects: IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA; RADIOGRAFIA; CEFALOMETRIA; NASOFARINGE; TÉCNICA DE EXPANSÃO PALATINA
  • Keywords: Lateral Cephalometric Radiograph; Magnetic Resonance Imaging; Nasopharynx; Palatal Expansion Technique; Radiografia Cefalométrica Lateral
  • Language: Português
  • Abstract: A respiração bucal é uma condição frequente na infância, e acredita-se que ao longo do tempo, ela possa influenciar o padrão de desenvolvimento das estruturas craniofaciais, promovendo alterações importantes da oclusão dentária, como deficiência transversal da maxila e mordida cruzada posterior. A expansão rápida da maxila (ERM) é o procedimento ortodôntico/ortopédico mais utilizado para o tratamento dessa maloclusão, principalmente em pacientes em fase de crescimento. O objetivo deste estudo foi verificar o efeito da expansão rápida da maxila sobre a dimensão do espaço nasofaríngeo por meio da radiografia cefalométrica lateral (RCL) e da imagem de ressonância magnética (IRM) e comparar e correlacionar os dados obtidos nos dois exames de imagem. Foram selecionadas trinta crianças, de ambos os gêneros, com idade variando entre 07 e 10 anos, com respiração bucal e/ou mista, em fase de dentição mista, com mordida cruzada posterior uni ou bilateral, envolvendo caninos e molares decíduos e primeiros molares permanentes, que não tivessem sido submetidas a tratamento otorrinolaringológico ou ortodôntico. A respiração bucal foi diagnosticada por meio da nasofibroscopia e os pacientes foram submetidos à ERM com o aparelho disjuntor de Haas modificado. A área da nasofaringe foi avaliada nas radiografias cefalométricas laterais e na ressonância magnética em 2 tempos: antes (T1) e 6 meses após (T2) a expansão, utilizando o método de Linder-Aronson e Henrikson (1973). Os resultados mostraram que houve aumento estatisticamente significante da área da nasofaringe após a ERM quando avaliadas as imagens obtidas por meio da ressonância magnética, porém, quando as imagens foram avaliadas por meio da radiografia cefalométrica lateral, não houve aumento estatisticamente significante. Houve correlação positiva entre a área da nasofaringe medida por meio da IRM e RCL,pré e pósexpansão. Pôde-se concluir que não houve alteração significativa na dimensão do espaço nasofaríngeo após a ERM, avaliado por meio da RCL, porém, com a IRM o aumento desse espaço foi significativo. Além disso, houve correlação positiva entre os dados obtidos nos dois exames de imagem, porém, quando comparados apresentaram diferença estatisticamente significante
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.07.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARMO, Luciane Almeida do; MATSUMOTO, Mirian Aiko Nakane. Área da nasofaringe após a expansão rápida da maxila por meio de radiografia cefalométrica lateral e ressonância magnética. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-15082011-161306/ >.
    • APA

      Carmo, L. A. do, & Matsumoto, M. A. N. (2011). Área da nasofaringe após a expansão rápida da maxila por meio de radiografia cefalométrica lateral e ressonância magnética. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-15082011-161306/
    • NLM

      Carmo LA do, Matsumoto MAN. Área da nasofaringe após a expansão rápida da maxila por meio de radiografia cefalométrica lateral e ressonância magnética [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-15082011-161306/
    • Vancouver

      Carmo LA do, Matsumoto MAN. Área da nasofaringe após a expansão rápida da maxila por meio de radiografia cefalométrica lateral e ressonância magnética [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/58/58135/tde-15082011-161306/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021