Exportar registro bibliográfico

Revisão taxonômica e análise filogenética de Heteroponerine (Hymenoptera, Formicidae) (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FEITOSA, RODRIGO DOS SANTOS MACHADO - FFCLRP
  • Unidades: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Subjects: FORMIGAS; ZOOLOGIA (CLASSIFICAÇÃO); FILOGENIA; ENTOMOLOGIA
  • Keywords: Acanthoponer; Aulacopone; distribuição disjunta; filogenia; formigas; Heteroponera; sistemática; Acanthoponera; ants; Aulacopone; disjunct distribution; Heteroponera; phylogeny; systematic
  • Language: Português
  • Abstract: Heteroponerinae Bolton (2003) compreende três géneros de formigas: Acanthoponera Mayr, Aulacopone Arnol'di e Heteroponera Mayr. Acanthoponera é exclusivamente Neotropical, enquanto Heteroponera mostra uma distribuição disjunta nas Américas e Oceania. O género Aulacopone, de posição incerta na subfamília, é conhecido por uma única espécie representada por um par de rainhas coletadas por volta da década de 1930 em duas localidades no sudoeste da Asia (Azerbaijão). O presente estudo representa a primeira revisão taxonômica global de Heteroponerinae em nível especifico e a primeira tentativa de se analisar as relações filogenéticas internas da subfamília com base em caracteres morfológicos externos de todos os táxons nela incluídos. O estudo dos terminais utilizados na análise filogenética resultou em uma matriz com 101 caracteres, sendo 50 destes empregados pela primeira vez em uma análise cladistica envolvendo formigas. A análise filogenética demonstra a monofilia de Heteroponerinae, com pelo menos quatro sinapomorfias sustentando esta hipótese. Os géneros Acanthoponera e Heteroponera também são monofiléticos em todas as topologias aqui encontradas. As relacões internas apontam para uma posição basal do género paleartico Aulacopone, que figura como grupo-irmão do clado Acanthoponera + Heteroponera. Ainda assim, devido à falta de caracteres que ofereçam maior suporte à inclusão de Aulacopone em Heteroponerinae, este género é mantido como incertas Edis na subfamília. A relativa falta de resolução nas relações internas em Acanthoponera e nos ramos mais apicais de Heteroponera não impede o reconhecimento de algumas linhagens como evolutivamente independentes. A presença destas linhagens em pelo menos dn~ regiões biogeográficas e a proximidade filogenética encontrada entre grupos neotropicais e australianos revelam um interessante cenário biogeográfico a ser investigado. Após o examede 33 dos 36 espécimes-tipo designados para as espécies e subespécies de Heteroponerinae, seis espécies são reconhecidas para o género Acanthoponera, das quais duas são descritas como novas. Heteroponera apresenta 21 espécies (seis delas descritas aqui pela primeira vez), sete das quais restritas à Região Australiana (três novas) e 14 exclusivamente neotropicais (três novas). Heteroponera fiava Kempf é sinonimizada sob H. panamensis (Forel) e H. georgesi Perrault passa a ser sinônimo júnior de H. microps Borgmeier. Indivíduos de castas e sexos ainda não registrados (incluindo machos, gines e operarias) são aqui descritas pela primeira vez para diferentes espécies de Heteroponerinae. Novos registros de localidades expandem significativamente a distribuição conhecida para a maior parte das espécies. Observações de campo aliadas a dados de rótulo de espécimes de museus fornecem importantes informações adicionais acerca da história natural do grupo. Larvas de Heteroponerinae são predominantemente predadoras, alimentando-se de pequenas artrópodes coletados pelas operarias. Ocasionalmente, adultos podem se alimentar dos líquidos (hemolinfa) resultantes das feridas provocadas no tegumento das presas caçadas por operarias e de exudatos vegetais no caso de espécies arborícolas. Os ninhos de Heteroponera são encontrados no solo ou na vegetação e podem abrigar colônias com algumas dezenas a poucas centenas de indivíduos, sendo que as operarias forrageiam preferencialmente no solo. Acanthoponera nidifica e forrageia excessivamente em árvores. Com relação à estratégia reprodutiva, algumas espécies de Heteroponera podem apresentar gines ergatóides dividindo a função reprodutiva com as gines aladas na mesma colônia, enquanto em outras espécies as gines aladas foram completamente substituídas por ergatóides. Como uma próxima etapa para a compreensão da história evolutiva deste grupo, sugere-se umaanálise das relações internas dos gêneros através de ferramentas moleculares e um estudo dos padrões biogeográficos de Heteroponerinae
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.12.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FEITOSA, Rodrigo dos Santos Machado; BRANDÃO, Carlos Roberto Ferreira. Revisão taxonômica e análise filogenética de Heteroponerine (Hymenoptera, Formicidae). 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59131/tde-17072012-114907/ >.
    • APA

      Feitosa, R. dos S. M., & Brandão, C. R. F. (2011). Revisão taxonômica e análise filogenética de Heteroponerine (Hymenoptera, Formicidae). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59131/tde-17072012-114907/
    • NLM

      Feitosa R dos SM, Brandão CRF. Revisão taxonômica e análise filogenética de Heteroponerine (Hymenoptera, Formicidae) [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59131/tde-17072012-114907/
    • Vancouver

      Feitosa R dos SM, Brandão CRF. Revisão taxonômica e análise filogenética de Heteroponerine (Hymenoptera, Formicidae) [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59131/tde-17072012-114907/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020