Exportar registro bibliográfico

Leucoplasia verrucosa proliferativa X leucoplasias oral: um estudo clínico comparativo e análise crítica dos critérios de diagnóstico (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: LANEL, VIVIANA - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODE
  • Subjects: LEUCOPLASIA BUCAL; CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS; NEOPLASIAS BUCAIS
  • Keywords: Carcinoma espinocelular; Lesão potencialmente maligna; Leucoplasia verrucosa proliferativa
  • Language: Português
  • Abstract: A leucoplasia verrucosa proliferativa (LVP) é classificada como um subtipo da leucoplasia oral (LO), de rara incidência e alto potencial de malignização. Acomete com maior frequência pacientes do gênero feminino, acima da sétima década de vida e apresenta altos índices de recorrência após a realização de qualquer modalidade de tratamento. Seu aspecto clínico inicial é caracterizado pela presença de lesão branca, homogênea, aparentemente inócua, que desenvolve áreas eritematosas, superfície verrucosa, comportamento agressivo e envolvimento multifocal com o passar do tempo. A evolução clínica é geralmente lenta, levando anos para que ocorra transformação maligna. Existem divergências na literatura quanto aos critérios utilizados em seu diagnóstico. Alguns autores preconizam aqueles descritos em seu primeiro relato em 1985, que exigiam o acompanhamento das lesões desde sua fase inicial até o desenvolvimento de áreas verrucosas enquanto outros acreditam que o aguardo de fases avançadas apenas atrasa o diagnóstico e a instituição de tratamentos, aumentando as chances de malignização e piora do prognóstico dos pacientes. O objetivo desse estudo foi avaliar as características clínicas e demográficas dos indivíduos diagnosticados com LVP e compará-las a de pacientes diagnosticados com LO. Também foi realizada uma revisão e discussão dos critérios diagnósticos encontrados na literatura. Em nosso estudo analisamos retrospectivamente prontuários de pacientes diagnosticados na (Continua)(Continuação) Disciplina de Estomatologia da FOUSP. Foram encontrados 9 pacientes diagnosticados com LVP, no período de 2007 a 2011, e 29 com LO, entre 1997 e 2011. Observamos que a LVP apresentou maior incidência em pacientes do gênero feminino, sem hábitos de tabagismo ou etilismo, com idade média de 73 anos. Já dentre os indivíduos com LO não encontramos diferença entre o envolvimento dos gêneros feminino e masculino, a idade média foi 57 anos e a maioria era tabagista ou etilista. O tempo médio de evolução da LVP foi de 5,4 anos enquanto da LO foi de 19,6 meses. Clinicamente, nenhum dos pacientes com LVP apresentou lesão homogênea inicial, sendo que todas eram multifocais, de comportamento agressivo e disseminado, com aspecto que variava desde placas brancas lisas até as nãohomogêneas, de superfície verrucosa, papilífera, com áreas eritematosas. Os pacientes com LO apresentavam lesões uni e multifocais localizadas, sendo que a maioria possuía placas brancas, de aspecto homogêneo. O grupo da LVP demonstrou taxas mais altas de recidiva em comparação as LO. A exigência de se acompanhar a lesão desde sua fase inicial e desconsiderar aquelas que apresentam aspecto multifocal na primeira consulta pode levar ao diagnóstico errôneo de uma verdadeira LVP, assim como aguardar o desenvolvimento de áreas verrucosas pode causar atraso considerável no diagnóstico, levando a tratamentos tardios e piorando o prognóstico do paciente. Sugerimos que dentre os critérios de diagnóstico da LVP devam ser (Continua)(Continuação) considerados a presença de lesões brancas multifocais, lesões de comportamento agressivo, longo período de evolução, recorrência após qualquer forma de tratamento e não necessariamente apresentem aspecto verrucoso no momento do diagnóstico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.12.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LANEL, Viviana; LEMOS JÚNIOR, Celso Augusto. Leucoplasia verrucosa proliferativa X leucoplasias oral: um estudo clínico comparativo e análise crítica dos critérios de diagnóstico. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23139/tde-06032012-165202/ >.
    • APA

      Lanel, V., & Lemos Júnior, C. A. (2011). Leucoplasia verrucosa proliferativa X leucoplasias oral: um estudo clínico comparativo e análise crítica dos critérios de diagnóstico. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23139/tde-06032012-165202/
    • NLM

      Lanel V, Lemos Júnior CA. Leucoplasia verrucosa proliferativa X leucoplasias oral: um estudo clínico comparativo e análise crítica dos critérios de diagnóstico [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23139/tde-06032012-165202/
    • Vancouver

      Lanel V, Lemos Júnior CA. Leucoplasia verrucosa proliferativa X leucoplasias oral: um estudo clínico comparativo e análise crítica dos critérios de diagnóstico [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23139/tde-06032012-165202/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021