Exportar registro bibliográfico

Diversidade de Bacteria e Archaea em solos de Mata Atlântica no estado de São Paulo (2012)

  • Authors:
  • Autor USP: LIMA, JÚLIA ELIDIA DE - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LSO
  • Subjects: BACTÉRIAS; DNA; ECOLOGIA MICROBIANA; REAÇÃO EM CADEIA POR POLIMERASE; RIBOSSOMOS; SEQUENCIAMENTO GENÉTICO
  • Language: Português
  • Abstract: A Mata Atlântica é um bioma constituído de vários ecossistemas e considerado um hotspot da biodiversidade mundial. Sua extensão vai do Rio Grande do Sul até o Piauí, compondo cerca de 15% do território nacional. Porém, aproximadamente 93% da formação original da Mata atlântica já foi devastada. Seus solos são comumente pobres (baixa disponibilidade de nutrientes), mas apresenta alta taxa de decomposição do material orgânico, baixas perdas de nutrientes por lixiviação e grande ciclagem de nutrientes. Portanto, esse ambiente é composto por comunidades microbianas complexas e eficientes nestes processos, apesar do papel delas ser ainda pouco descrito. Desta maneira, no presente trabalho foram avaliados vários fatores que estão diretamente relacionados com a composição da comunidade de bactérias e arquéias em três áreas presentes num gradiente altitudinal de Mata Atlântica; Santa Virgínia, Picinguaba e Restinga. Com base em análises independentes de cultivo, foi demonstrado por PCR-DGGE que a estruturação da comunidade de bactérias e arquéias nestas áreas é mais dependente da vegetação do que das características físicas e químicas do solo. Adicionalmente, a abundância de tais comunidades, determinada por PCR em tempo real mostrou-se similar nas três áreas amostradas, com valores de 109 e 108 cópias do gene ribossomal 16S DNAr de bactérias e arquéias, respectivamente. Em relação aos grupos taxonômicos presentes em tais áreas, bactérias mostraram-se predominantemente pertencentesaos filos Acidobacteria, Verrucomicrobia e Proteobacteria (com destaque para Acidobacteria, que foi o grupo dominante com média de 55,9%) e arquéias foram semelhantes aos grupos Euryarchaeota e Crenarchaeota, com destaque para Crenarchaeota que compôs uma média de 84%. Desta forma, este trabalho mostrou de maneira pioneira, a detalhada composição da comunidade de Bacteria e Archaea em solos de Mata Atlântica, destacando alterações nestas comunidades devido às diferenciações nas características das áreas, principalmente guiadas pela composição florística da vegetação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.01.2012
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LIMA, Júlia Elidia de; ANDREOTE, Fernando Dini. Diversidade de Bacteria e Archaea em solos de Mata Atlântica no estado de São Paulo. 2012.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2012. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-09022012-171450/ >.
    • APA

      Lima, J. E. de, & Andreote, F. D. (2012). Diversidade de Bacteria e Archaea em solos de Mata Atlântica no estado de São Paulo. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-09022012-171450/
    • NLM

      Lima JE de, Andreote FD. Diversidade de Bacteria e Archaea em solos de Mata Atlântica no estado de São Paulo [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-09022012-171450/
    • Vancouver

      Lima JE de, Andreote FD. Diversidade de Bacteria e Archaea em solos de Mata Atlântica no estado de São Paulo [Internet]. 2012 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11138/tde-09022012-171450/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021