Exportar registro bibliográfico

Avaliação da aptidão física, metabolismo ósseo e densidade mineral óssea em mulheres com Lipodistrofia parcial familiar tipo Dunnigan (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: MONTEIRO, LUCIANA ZARANZA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: APTIDÃO FÍSICA; METABOLISMO MINERAL; METABOLISMO DE GORDURA; DOENÇAS METABÓLICAS
  • Language: Português
  • Abstract: A Lipodistrofia Parcial Familiar Tipo Dunnigan (LPFD2) é caracterizada pela diminuição progressiva do tecido adiposo nas extremidades e tronco e um acúmulo de gordura na cabeça, pescoço e tecido adiposo visceral e está associada com o diabetes mellitus tipo 2 (DM2), dislipidemia, doenças cardiovasculares e síndrome metabólica. Muitas vezes o diagnóstico é feito de forma tardia, com as complicações metabólicas já estabelecidas. Até que os estudos de biologia molecular estejam disponíveis na prática clínica diária, as alterações metabólicas e o padrão de perda de gordura são os únicos parâmetros que podem levar o clínico a considerar o diagnóstico. Até o momento, nenhum estudo comparou a aptidão física, metabolismo ósseo e densidade mineral óssea (DMO) com indivíduos controle. O objetivo do nosso trabalho foi avaliar a aptidão física, metabolismo ósseo e densidade mineral óssea em mulheres com LPFD2 e indivíduos controle. Foram selecionadas 14 pacientes com quadro clínico de LPFD2 e com mutação no gene LARVA, e 14 pacientes controles (GC), onde foram verificadas as variáveis antropométricas, a aptidão física (AF), coleta de sangue venoso para avaliação do metabolismo ósseo e perfil bioquímico, DMO e composição corporal (CC) por meio de DXA (Hologic 4500W) e as medidas de gordura visceral e subcutânea pela técnica de ressonância magnética nuclear (RMN). Os dados foram expressos em média ±(DP) e usamos o teste de Wilcoxon e teste t-Student para comparar as variáveis entre os grupos. Foi utilizado o STATA, versão 9.0 e adotado o nível de significância de 5%. Não foram encontradas diferenças no peso, altura e IMC. Das 14 mulheres com LPFD2, 08 (57,1%) tinham DM2, 03 (21,4%) HDL-c baixo e 13 (92,8%) hipertrigliceridemia. Todas apresentaram ausência de tecido adiposo subcutâneo palpável em MMSS e MMII e acúmulo de gordura em região cervical ou face e 11 (78,5%) tinhamacantose nigricans cervical ou axilar. Na aptidão física, as mulheres com LPFD2, apresentaram um aumento da flexibilidade na articulação do cotovelo (p=0,03) e diminuição na articulação do tornozelo (p=0,04), diminuição na resistência muscular abdominal (p<0,01) e na frequência cardíaca (p=0,03) e na potência (p=0,04) no pico de esforço. Em relação aos exames laboratoriais, verificamos que as mulheres com LPFD2 tiveram um aumento no ácido úrico, cálcio, CPK, fósforo, glicemia, HblAC, insulina, triglicérides, PCR, TGO e TGP e uma diminuição do HDL-c (p<0,01) quando comparadas ao GC. Não observamos diferenças no metabolismo ósseo e na DMO, apenas uma diminuição no conteúdo mineral ósseo de MMSS (p=0,03) e MMII (p=0,01). Observamos diminuição significativa na % gordura e massa gorda (g) e aumento massa magra (g) nas mulheres com LPFD2 (p<0,0 1). As mulheres com LPFD2 apresentaram um diminuição da gordura subcutânea (p<0,01) e um aumento da gordura visceral, embora sem diferença significativa. Nossos dados demonstraram que as mulheres com LPFD2 apresentaram alterações metabólicas, diferenças na CC, na AF e na gordura subcutânea, porém sem alterações no metabolismo ósseo e na DMO. Futuros estudos devem ser estimulados para a investigação do controle metabólico e de incentivo para medidas preventivas nessa população
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.11.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MONTEIRO, Luciana Zaranza; FOSS, Milton César. Avaliação da aptidão física, metabolismo ósseo e densidade mineral óssea em mulheres com Lipodistrofia parcial familiar tipo Dunnigan. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.
    • APA

      Monteiro, L. Z., & Foss, M. C. (2011). Avaliação da aptidão física, metabolismo ósseo e densidade mineral óssea em mulheres com Lipodistrofia parcial familiar tipo Dunnigan. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Monteiro LZ, Foss MC. Avaliação da aptidão física, metabolismo ósseo e densidade mineral óssea em mulheres com Lipodistrofia parcial familiar tipo Dunnigan. 2011 ;
    • Vancouver

      Monteiro LZ, Foss MC. Avaliação da aptidão física, metabolismo ósseo e densidade mineral óssea em mulheres com Lipodistrofia parcial familiar tipo Dunnigan. 2011 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021