Exportar registro bibliográfico

Selação de habitat e natureza polimórfica em populações do camarão Hippolyte abloquimanus Dana, 1852 (Decapoda: Caridea) (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: DUARTE, RAFAEL CAMPOS - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: Biologia Comparada
  • Subjects: POLIMORFISMO; DECAPODA; CAMARÃO; HABITAT (SELEÇÃO); ECOLOGIA APLICADA
  • Keywords: alteração cromática; fital; seleção de habitat; chromatic change; habitat selection; phytal; polymorphism; shrimp
  • Language: Português
  • Abstract: G. marginara, enquanto que os animais de padrão disruptivo distribuiram-se igualmente entre as duas algas. Esses resultados indicam que a distribuição dos morfótipos está relacionada ao padrão de cor do substrato ao qual se assemelham, tornando-os possivelmente mais cripticos contra a predação. O segundo objetivo proposto foi testar em laboratório se os padrões de distribuição dos morfótipos observados em campo seriam resultado de seleção de habitat por parte dos camarões ou por um processo de alteração cromática dos mesmos, uma vez em contato com a alga hospedeira. Para testar a primeira hipótese, foram realizados experimentas de múltiplaescolselecionaram Sargassum spp., enquanto que os de coloração rosa não mostraram preferência entre as algas. A hipótese de alteração cromática foi testada através de um experimento com os padrões de cor M-E e R, os quais foram confinados em volumes iguais e individuais das mesmas algas utilizadas anteriormente, bem como de mímicas confeccionadas com fita plástica. Em apenas cinco dias, os camarões de ambos os padrões de cor modificaram a sua coloração quando em contato com a espécie de alga cuja coloração não correspondia à sua. Nenhuma alteração cromática consistente foi observada nos animais confinados às algas mimices, sugerindo que para os padrões de cor homogêneos, a mudança de cor é obtida através da alimentação. Dessa forma, a distribuição natural dos morfótipos é parcialmente mediada pela seleção de um habitat especifico e por um processo de alteração cromática. Tal plasticidade aparentemente contribui para a redução do risco de predação na espécie. Por fim, o terceiro objetivo proposto foi caracterizar cada um dos padrões de cor de acordo com o seu tamanho, razão sexual e respectivos parâmetros reprodutivos, a fim de testar a existência de possíveis custos adicionais na manutenção da condição polimórfica na espécie.Os padrões de cor homogêneos e disruptivos não variaram quanto ao tamanho da carapaça, mas as suas frequências foram diferentes entre os sexos, sendo que os padrões homogêneos prevaleceram nas fêmeas e o padrão disruptivo nos machos. Além disso, não foram detectados custos reprodutivos adicionais associados à condição polimórfica na espécie, uma vez que nenhum dos parâmetros reprodutivos medidos foi diferente entre os padrões de cor. A manutenção de uma coloração disruptiva pelos machos, não correspondente a qualquer uma das algas, é consistente com o sistema de acasalamento por busca simples sugerido para a espécie. Nesse sistema, os machos são móveis e acasalam com o maior número de fêmeas possível, não investindo tempo e energia na guarda da mesma. Dessa forma, é provável que os custos associados à reprodução sejam diferentes para machos e fêmeas, em conformidade com a Hipótese do Nicho Dimórfico. Análises de morfometria geométrica, realizadas em camarões machos disruptivos e homogêneos, mostraram a existência de diferenças morfológicas entre os mesmos. Machos disruptivos são mais hidrodinamicos, o que, conjuntamente com os demais resultados, sugere que estes camarões têm maior mobilidade e exercem uma função diferenciado na populaçãoO polimorfismo cromático é bastante comum em diversos grupos animais, podendo ser determinado geneticamente ou induzido por pistas ambientais. A existência de padrões de cor distintos em uma espécie pode variar de acordo com o tamanho e o sexo dos indivíduos na população. Além disso, os mesmos podem se diferenciar em suas características morfológicas e reprodutivas, as quais, por sua vez, estão associadas a aspectos comportamentais, ecológicos ou fisiológicos distintos. Dessa forma, diferentes estratégias de vida, caracterizadas por custos/benefícios especifico, podem ser selecionadas para cada padrão de cor. O camarão carídeo Hippolyte obliquimanus é um membro importante da fauna de águas costeiras tropicais, vivendo em associação com bancos de algas. Apresenta dois padrões de cor distintos: o primeiro é formado por animais com coloração homogénea marrom-esverdeada (M-E), rosa (R) ou preta (P); e o segundo por animais de coloração disruptiva (D), caracterizados por indivíduos com uma listra longitudinal transparente no abdômen ou por bandas circulares coloridas ao longo do corpo. O presente trabalho teve como principal objetivo avaliar possíveis mecanismos reguladores da condição polimórfica em H. obliquimanus. Para isso, foram estabelecidos três objetivos especificas, sendo que o primeiro visava quantificar a distribuição espacial dos padrões de cor entre as macroalgas Sargassum spp. e Galaxaura marginara. As algas foram coletadas em praias no Canal de São Sebastião (SP) e seguidamente processadas em laboratório, onde foram agitadas em água do mar para o desprendimento dos camarões. A densidade total de camarões (ind.kg-1 de fital) foi maior em Sargassum spp. que em G. marginara, e os morfótipos de cor se distribuíram diferentemente entre as algas. Os animais de coloração homogénea marrom-esverdeada foram mais abundantes em Sargassum spp., e os de coloração homogénea rosa e preta em
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.10.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DUARTE, Rafael Campos; FLORES, Augusto Alberto Valero. Selação de habitat e natureza polimórfica em populações do camarão Hippolyte abloquimanus Dana, 1852 (Decapoda: Caridea). 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59139/tde-07082012-145555/ >.
    • APA

      Duarte, R. C., & Flores, A. A. V. (2011). Selação de habitat e natureza polimórfica em populações do camarão Hippolyte abloquimanus Dana, 1852 (Decapoda: Caridea). Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59139/tde-07082012-145555/
    • NLM

      Duarte RC, Flores AAV. Selação de habitat e natureza polimórfica em populações do camarão Hippolyte abloquimanus Dana, 1852 (Decapoda: Caridea) [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59139/tde-07082012-145555/
    • Vancouver

      Duarte RC, Flores AAV. Selação de habitat e natureza polimórfica em populações do camarão Hippolyte abloquimanus Dana, 1852 (Decapoda: Caridea) [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59139/tde-07082012-145555/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021