Exportar registro bibliográfico

Vivência profissional e conhecimento especializado: um estudo sobre a apropriação da prática por profissionais que atuam na estratégia de saúde da família (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MONTEIRO, JOANA FILIPA AFONSO - FFCLRP
  • Unidades: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Subjects: SAÚDE DA FAMÍLIA; ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO (PROCESSOS); PROFISSIONAIS DA SAÚDE (FORMAÇÃO PROFISSIONAL)
  • Keywords: Estratégia de Saúde da Família; Processo de Trabalho em Saúde; Psicologia; Family Health Strategy; Healthcare Work Process; Psychology
  • Language: Português
  • Abstract: No transcurso da história, as práticas em saúde tiveram diversas configurações. Todavia, a partir da década de 70, sobretudo nos países ocidentais, a atuação embasada no modelo flexneriano passou a ser questionada por desvelar sua ineficácia, ineficiência e manutenção da desigualdade social. Assim, o Relatório Carnegie (1970) propõe a mudança de paradigma pautado em uma concepção positiva de saúde que contemple os determinantes psicossociais do adoecimento e cuidado. Convergentemente, o Movimento da Reforma Sanitária brasileira conquistou a regulamentação do Sistema Único de Saúde (SUS), em 1990, e, em 1994, o Ministério da Saúde apresenta o Programa de Saúde da Família como ícone da política nacional de Atenção Primária à Saúde (APS) que, a partir de 2006, é concebido como Estratégia e tem como um de seus objetivos superar o modelo hegemônico médico-centrado, a partir, entre outras coisas, da organização dos processos de trabalho. Todavia, um dos obstáculos para operacionalização desta proposta consiste na dificuldade de mudanças das práticas em saúde, que perseveram na abordagem técnica, dificultando a apropriação do trabalho pela equipe. Visando compreender as relações estabelecidas entre prática profissional, apropriação do conhecimento informal e seu processo de incorporação no trabalho na Estratégia de Saúde da Família (ESF), foram realizados: entrevistas semiestruturadas (audiogravadas) e três grupos focais (audiogravados) com profissionais da saúde, além de observações participantes em um Núcleo da ESF, vinculado à Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto (USP-RP). Os dados obtidos nas entrevistas, grupos e observações participantes foram analisados à luz de alguns princípios do materialismo histórico. Foi observado que o trabalho na ESF é marcado por contradições, pois sua concepção visa à superação do modelo biomédico, mas, é determinado pelaracionalidade da organização do trabalho, que é reforçada pela concepção reificada de conhecimento dos profissionais. A Competência Técnica, embora seja fetichizada pela equipe, é percebida como mutável, favorecendo a constante atualização profissional, que propicia a compreensão dos elementos psicossociais do cuidado a partir de uma lógica reificada. A apropriação da prática pelos profissionais oscila entre o estranhamento do trabalho e a atividade subjetivante, que permite a criação de estratégias de cuidado e organização do serviço, sendo o modo pelo qual os profissionais são avaliados gerador de sentimentos de menos-valia e expropriação, além de imobilizar a dinâmica subjetiva da inteligência. A concepção arraigada de conhecimento pelos profissionais propicia no interior da equipe o conflito derivado das relações de poder. Mas, mesmo diante destas dissonâncias, a reflexão conjunta do trabalho e dos conflitos vivenciados é um espaço fértil para a socialização e a integração do conhecimento informal, favorecendo a criação conjunta do conhecimento e práticas. Deste modo, considera-se que as gestões dos serviços devem valorizar e favorecer a criação e sistematização do conhecimento informal pelos profissionais, a autonomia das equipes em seu processo de construção do conhecimento e o auto-gerenciamento. A reflexão conjunta do trabalho, além de propiciar a criação do conhecimento, propicia aos profissionais a compreensão deste a partir da perspectiva processual em consenso com os objetivos que inspiraram a criação da ESF
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.09.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MONTEIRO, Joana Filipa Afonso; FIGUEIREDO, Marco Antonio de Castro. Vivência profissional e conhecimento especializado: um estudo sobre a apropriação da prática por profissionais que atuam na estratégia de saúde da família. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59137/tde-21102013-152156/ >.
    • APA

      Monteiro, J. F. A., & Figueiredo, M. A. de C. (2011). Vivência profissional e conhecimento especializado: um estudo sobre a apropriação da prática por profissionais que atuam na estratégia de saúde da família. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59137/tde-21102013-152156/
    • NLM

      Monteiro JFA, Figueiredo MA de C. Vivência profissional e conhecimento especializado: um estudo sobre a apropriação da prática por profissionais que atuam na estratégia de saúde da família [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59137/tde-21102013-152156/
    • Vancouver

      Monteiro JFA, Figueiredo MA de C. Vivência profissional e conhecimento especializado: um estudo sobre a apropriação da prática por profissionais que atuam na estratégia de saúde da família [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/59/59137/tde-21102013-152156/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020