Exportar registro bibliográfico

Tratamento eletroquímico e eletroquímico irradiado do corante vermelho de alizarina S (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: MOREIRA, EDUARDO MARQUES - IQSC
  • Unidade: IQSC
  • Sigla do Departamento: SQF
  • Assunto: ELETROQUÍMICA
  • Keywords: VERMELHO DE ALIZARINA S; TRATAMENTO ELETROQUIMICO; TRATAMENTO ELETROQUIMICO IRRADIADO
  • Language: Português
  • Abstract: O vermelho de alizarina S é um corante cuja cor é função do pH. É uma antraquinona sulfonada que possui dois grupos fenólicos ligados ao mesmo anel onde se encontra o grupo sulfônico. Usualmente é comercializado sob a forma de sal monossódico, também chamado alizarinossulfonato de sódio ou simplesmente vermelho de alizarina. Esse corante pode ser sintetizado pela oxidação e hidroxilação do antraceno, seguida de sua sulfonação. Ele é largamente empregado em histoquímica, análises quantitativas e em indústrias têxtil e de couros. Na indústria de couros, esse corante vem acompanhado de grandes cargas de íon cloreto, o que é vantajoso para a aplicação de eletrodos ADE® no tratamento eletroquímico e fotoquímico eletro-assistido desse corante, haja vista que esses eletrodos são capazes de produzir espécies de cloro ativo altamente oxidantes, como gás cloro em pH fortemente ácido (< 2,00). Nesse trabalho foram empregados tratamentos eletroquímicos (puro e eletroquímico foto-assistido) para tratar o vermelho de alizarina S. Foram feitos estudos de densidade de corrente, concentração de cloreto de sódio, temperatura e investigação da natureza dos processos eletroquímicos irradiados. Para monitorar as degradações foram empregadas as técnicas de UV-Vis, DQO, COT, AOX e CLAE-MS. Percebeu-se que a concentração de cloreto de sódio e a corrente influenciam diretamente na velocidade de descoloraçãoTambém foi possível notar que a regra de Van’t Hoff equilibra-se com a regra de solubilidade dos gases em estudos de temperatura. Observou-se ainda que a irradiação aumenta muito o rendimento oxidativo das degradações, além de diminuir a quantidade de AOX gerados no produto final. Notou-se também que diminuindo a concentração de corante, a constante de velocidade de descoloração aumenta. Para monitorar os materiais eletródicos, foram empregadas as técnicas de VC, EDX e MEV. Constatou-se que eletrodos de composição Ti/Ir1-xSb1-ySn1-zO2 com baixo teor de Ir não são mecânica e eletroquimicamente resistentes, sendo necessário aumentar a concentração desse elemento e de Sb no material eletródico para incrementar a eficiência e a estabilidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.10.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOREIRA, Eduardo Marques; MOTHEO, Artur de Jesus. Tratamento eletroquímico e eletroquímico irradiado do corante vermelho de alizarina S. 2011.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2011.
    • APA

      Moreira, E. M., & Motheo, A. de J. (2011). Tratamento eletroquímico e eletroquímico irradiado do corante vermelho de alizarina S. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Moreira EM, Motheo A de J. Tratamento eletroquímico e eletroquímico irradiado do corante vermelho de alizarina S. 2011 ;
    • Vancouver

      Moreira EM, Motheo A de J. Tratamento eletroquímico e eletroquímico irradiado do corante vermelho de alizarina S. 2011 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021