Exportar registro bibliográfico

Por que é importante a notificação de violência contra a mulher?: Uma reflexão (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: FONSECA, ROSA MARIA GODOY SERPA DA - EE
  • Unidade: EE
  • Subjects: VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER; DENÚNCIA
  • Language: Português
  • Abstract: A violência contra a mulher constitui um problema de saúde pública além de uma grave violação dos direitos humanos. Esse tipo de violência deve ser entendida sob a perspectiva de gênero por significar a exacerbação das relações de poder onde a opressão e a crueldade permeiam as relações homem/mulher e mulher/mulher, perpassando classe, raça/etnia e geração. No âmbito doméstico o tipo de violência mais comum é aquela praticada por parceiros íntimos, conviventes ou não e com quem a mulher mantém relações afetivas. Trata-se de uma verdadeira distorção das relações que deveriam apoiar, companheirizar e proteger a mulher e seu parceiro. A mulher vítima de violência, em geral, encontra-se em franco estado de vulnerabilidade física e emocional. Mesmo assim, quando procura o sistema de saúde relata apenas os problemas e agravos físicos que a acometem, na maior parte das vezes, omitindo a situação de violência vivenciada que a fragiliza. A fragilidade só é percebida quando o profissional está atento à subjetividade das queixas, muitas vezes reincidentesAlém de invisibilizada, a violência contra a mulher ainda é subnotificada em todo o Brasil. Apesar do tema hoje ocupar lugar de destaque nas discussões nacionais e internacionais, além de ser objeto de estudo acadêmico em expansão, ainda persiste no Brasil uma quase ocultação do problema. As estatísticas permitem estimar que apenas 2% dos casos são denunciados e, mesmo desses, apenas um quarto seguem o percurso jurídico. Quanto à notificação, apesar de existir atualmente uma ficha de Notificação Nacional de Agravos (SINAN) e uma ficha do Sistema de Informação para a Vigilância de Violências (SIVVA), no âmbito do Município de São Paulo, ambos os recursos são pouco ou quase nada utilizados pelos profissionais de saúde, até mesmo da rede básica que se encontra mais próxima da população. Este fato pode ser confirmado por meio de consulta aos bancos de dados sobre saúde. As causas da não utilização do sistema de notificação podem situar-se tanto no âmbito das mulheres (que não denunciam as agressões), como dos serviços, pela pouca importância dada ao problema. Porém, tais razões são ainda pouco conhecidas na sua essência o que impele para a realização de estudos que as revelem. Há que aumentar o conhecimento sobre o fenômeno para que o setor saúde assuma a sua função social de acolher e cuidar apropriadamente das mulheres vítimas da violência. Com isso poder-se-á também reconhecer a importância do profissional de saúde no combate a esse agravo. Uma das formas para isto pode ser conseguida pela apropriação e utilização do instrumento da notificação compulsória, para que a violência ganhe visibilidade e seja combatida por meio da implementação de políticas públicas que possibilitem a superação das relações de desigualdade entre os Gêneros
  • Imprenta:
  • Source:
  • Conference titles: Simpósio Internacional de Políticas e Práticas em Saúde Coletiva na Perspectiva da Enfermagem

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FONSECA, Rosa Maria Godoy Serpa da; CARNASSALE, Vania Denise. Por que é importante a notificação de violência contra a mulher?: Uma reflexão. Anais.. São Paulo: [s.n.], 2011.
    • APA

      Fonseca, R. M. G. S. da, & Carnassale, V. D. (2011). Por que é importante a notificação de violência contra a mulher?: Uma reflexão. In Pôster. São Paulo.
    • NLM

      Fonseca RMGS da, Carnassale VD. Por que é importante a notificação de violência contra a mulher?: Uma reflexão. Pôster. 2011 ;
    • Vancouver

      Fonseca RMGS da, Carnassale VD. Por que é importante a notificação de violência contra a mulher?: Uma reflexão. Pôster. 2011 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020