Exportar registro bibliográfico

Vaidade e ressentimento dos músicos populares e o universo musical do Rio de Janeiro no início do século XX (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: SAMPAIO, LILIAN ALVES - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FSL
  • Subjects: MÚSICA POPULAR; BIOGRAFIAS; SOCIOLOGIA; CULTURA
  • Keywords: Biografias; Biographies; Dominação simbólica; Espaço de produção simbólica; Música popular; Popular music; Sociologia da cultura; Sociology of culture; Symbolic dominance; Symbolic production space
  • Language: Português
  • Abstract: Esta pesquisa teve como objeto as condições sociais de produção da música popular no Rio de Janeiro nas três primeiras décadas do século XX e se desdobrou em três dimensões distintas: os significados culturais da música popular na sociedade da época, a organização do espaço de produção dessa música e as experiências profissionais de alguns músicos que se destacaram no período, como Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Catullo da Paixão Cearense, Eduardo das Neves, Sinhô e Pixinguinha. O estudo sobre as representações que os escritores registraram em romances, contos, crônicas, palestras, críticas e artigos de jornal mostram certa ambigüidade nos significados atribuídos à música popular. Se por um lado esse universo de produção cultural revela-se, já no início do século XX, um espaço de produção de um bem simbólico que vai ser a base para a construção da auto-representação dos músicos como merecedores da admiração e consideração pública, por outro lado, não oferece uma base legítima para o reconhecimento social de seu valor pelos agentes da cultura dominante, que vão enfatizar a vaidade e a presunção desses músicos. Mas essa convicção definitiva de seu próprio valor sugere o início de uma transição na ordem estabelecida pela cultura legítima e que vai se tornar evidente apenas nas décadas seguintes. Ao mesmo tempo, o estudo do espaço de produção da música de divertimento mostra um universo pouco autônomo e pouco estruturado, mas com capacidade de oferecer diferentes tipos derecompensas aos seus músicos: recompensas materiais nos circuitos que concentram as novas mídias e eventos culturais de massa, como o Disco e o Carnaval, e recompensas simbólicas nos circuitos próximos aos espaços legítimos de produção cultural, como o Teatro e a Literatura. Este estudo pretende contribuir para o conhecimento do universo musical do período, ainda pouco explorado, bem como contribuir para a reflexão sobre os modos como os condicionantes desse universo foram vivenciados e agenciados de diferentes maneiras por alguns dos músicos mais famosos do período
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.08.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SAMPAIO, Lilian Alves; BARROS, Sergio Miceli Pessoa de. Vaidade e ressentimento dos músicos populares e o universo musical do Rio de Janeiro no início do século XX. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-15122011-112705/ >.
    • APA

      Sampaio, L. A., & Barros, S. M. P. de. (2011). Vaidade e ressentimento dos músicos populares e o universo musical do Rio de Janeiro no início do século XX. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-15122011-112705/
    • NLM

      Sampaio LA, Barros SMP de. Vaidade e ressentimento dos músicos populares e o universo musical do Rio de Janeiro no início do século XX [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-15122011-112705/
    • Vancouver

      Sampaio LA, Barros SMP de. Vaidade e ressentimento dos músicos populares e o universo musical do Rio de Janeiro no início do século XX [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-15122011-112705/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021