Exportar registro bibliográfico

Estudo de validação de instrumentos de rastreamento para transtornos depressivos, abuso e dependência de álcool e tabaco (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: GAYA, CAROLINA DE MENESES - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Subjects: RASTREAMENTO (INSTRUMENTOS); DEPRESSÃO; ALCOOLISMO; TABAGISMO
  • Keywords: Alcohol-Related Disorders; Dependência de Nicotina; Depressive Disorders; Nicotine Dependence; Screening Instruments
  • Language: Português
  • Abstract: Os transtornos depressivos, a dependência de tabaco e os transtornos relacionados ao uso de álcool (TRUA) são altamente prevalentes e estão associados a diversas comorbidades. Todavia, permanecem subdiagnosticados e subtratados em diversos contextos de saúde. Dessa forma, o presente estudo teve por objetivos: a) avaliar parâmetros de fidedignidade e validade de instrumentos de rastreamento para transtornos depressivos (Patient Health Questionnaire - two itens [PHQ-2] e Well-Being Index - five itens [WHO-5]), dependência de tabaco (Fagerström Test for Nicotine Dependence [FTND] e Heaviness of Smoking Index [HSI]) e de álcool (Fast Alcohol Screening Test [FAST], CAGE, Alcohol Use Disorders Identification Test [AUDIT] e suas versões breves); b) realizar a análise fatorial do WHO-5, FTND e do AUDIT; c) avaliar a comorbidade entre os transtornos supracitados. Participaram dos estudos da fidedignidade teste-reteste 429 universitários e da fidedignidade interavaliadores 41 pacientes do Centro de Atenção Psicossocial - Álcool e Drogas (CAPS-AD). Os estudos da validade preditiva, consistência interna, comorbidade e análise fatorial utilizaram uma amostra de 530 pacientes do Pronto Socorro e do CAPS-AD. A fidedignidade foi estimada por meio do kappa e do coeficiente de correlação intraclasse (CCI). Nos estudos da validade preditiva, a SCID-CV foi a medida diagnóstica comparativa, sendo calculadas as áreas sob a curva ROC (ASC), sensibilidades, especificidades, acurácias, valores preditivos positivos e negativos dos instrumentos. A validade concorrente foi examinada pelo coeficiente de Spearman. O coeficiente alfa de cronbach foi utilizado para aferir a consistência interna. A análise fatorial exploratória foi realizada segundo os critérios de Kaiser. As comorbidades foram avaliadas por meio da regressão logística - odds ratios brutos e ajustados. O nível de significância foi de p<0,05, comintervalo de confiança de 95%. O PHQ-2 e do WHO-5 apresentaram altos índices de fidedignidade (>0,98). Exibiram, também, consistências internas elevadas (0,76 e 0,78, respectivamente). O WHO-5 obteve uma ASC de 0,89; sensibilidade de 0,85 e especificidade de 0,81 no ponto de corte nove. O PHQ-2 apresentou uma ASC de 0,86; sensibilidade de 0,74 e especificidade de 0,87 no ponto de corte três. O WHO-5 exibiu um único fator que explicou 51% da variância dos dados. Os estudos da fidedignidade do FTND resultaram em altos CCI (0,92 no teste-reteste e 0,99 no interavaliadores). Na análise fatorial, o FTND exibiu dois fatores. A consistência interna do FTND foi elevada (0,83), já a do HSI esteve abaixo do recomendado (0,56). O FTND e o HSI apresentaram elevados valores de sensibilidade, especificidade e acurácia. O AUDIT e suas versões abreviadas apresentaram consistências internas entre 0,83 e 0,94. No estudo da validade preditiva, esses instrumentos exibiram ASC entre 0,92 a 0,96, com índices de sensibilidade entre 0,84 e 0,93; e de especificidade de 0,83 a 0,94 para rastrear TRUA. A menor versão, o AUDIT-3 obteve excelentes resultados. No estudo da validade concorrente, observaram-se correlações expressivas entre as versões breves e o AUDIT (0,91 - 0,99). Em todas as avaliações o CAGE apresentou valores satisfatórios, porém inferiores aos das versões breves do AUDIT. Os resultados obtidos confirmam a validade e a confiabilidade das versões brasileiras do WHO-5, PHQ-2, FTND e do HSI, assim como, a eficácia de todas as versões breves do AUDIT, demonstrando que suas propriedades psicométricas são tão satisfatórias quanto às do instrumento completo e superiores as do CAGE. Portanto, o emprego desses instrumentos encontra apoio em sua viabilidade e sua validade, incentivando a sua utilização tanto na prática clínica diária como em pesquisas. Observou-se, neste estudo, que o tabagismo e oabuso e dependência do álcool são importantes preditores de transtornos depressivos e que os dependentes de álcool mostraram quatro vezes mais chance de serem tabagistas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.08.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GAYA, Carolina de Meneses; ZUARDI, Antonio Waldo. Estudo de validação de instrumentos de rastreamento para transtornos depressivos, abuso e dependência de álcool e tabaco. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17148/tde-26092011-144558/ >.
    • APA

      Gaya, C. de M., & Zuardi, A. W. (2011). Estudo de validação de instrumentos de rastreamento para transtornos depressivos, abuso e dependência de álcool e tabaco. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17148/tde-26092011-144558/
    • NLM

      Gaya C de M, Zuardi AW. Estudo de validação de instrumentos de rastreamento para transtornos depressivos, abuso e dependência de álcool e tabaco [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17148/tde-26092011-144558/
    • Vancouver

      Gaya C de M, Zuardi AW. Estudo de validação de instrumentos de rastreamento para transtornos depressivos, abuso e dependência de álcool e tabaco [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17148/tde-26092011-144558/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021