Exportar registro bibliográfico

Avaliação do reparo de defeito ósseo em calvária de ratos diabéticos tratados com matriz óssea desmineralizada (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: BIGHETTI, BRUNA BARROS - FOB
  • Unidade: FOB
  • Sigla do Departamento: BAB
  • Subjects: DIABETES MELLITUS; CRÂNIO; REPARO ÓSSEO
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar as atividades osteoindutoras e osteocondutoras da matriz alogênica óssea desmineralizada (MAOD) frente à diabetes no reparo de defeito de tamanho crítico em calvárias de ratos diabéticos. Para isso, 100 ratos machos Wistar foram divididos em 2 grupos: no grupo diabético (DIAB, n=50) foi injetado 47 mg/Kg de massa corporal de estreptozotocina, enquanto que no grupo controle (CTL, n=50) foi injetado solução fisiológica a 0,9%. A MAOD foi obtida de 50 ratos, cujo fêmur e tíbia foram retirados, desmineralizados com HCl a 0,6M por 24 horas, particulados em 1-2mm³, neutralizados com soro fisiológico e armazenados em álcool. Após a anestesia, foram realizados defeitos ósseos de 8 mm nas calvárias dos animais, sendo os grupos CTL COAG (n=25) e DIAB COAG (n=25) preenchidos com coágulo e os grupos CTL MAOD (n=25) e DIAB MAOD (n=25) preenchidos com MAOD. Após os períodos de 0, 7, 14, 21 e 42 dias, as calvárias foram coletadas. A análise radiográfica mostrou que houve formação de ilhas radiodensas no interior dos defeitos nos grupos CTL e DIAB tratados com MAOD, enquanto que nos grupos tratados com coágulo houve formação de áreas mais radiodensas somente nas bordas do defeito, corroborando com os resultados morfológicos, que mostraram nos grupos tratados com coágulo que o reparo ósseo teve início nas bordas do defeito, enquanto que nos grupos tratados com MAOD, a neoformação óssea ocorreu também nas áreas de reabsorção nas partículas de MAOD. De acordo com os resultados morfométricos, o volume de tecido ósseo aumentou gradativamente em todos os grupos, porém, esse aumento foi maior nos grupos CTL em relação aos seus respectivos tratamentos nos grupos DIAB (CTL COAG > DIAB COAG e CTL MAOD > DIAB MAOD) e maior quando comparados os grupos tratados com MAOD versus os respectivos grupos tratados (continua)(continuação ) com COAG (CTL MAOD > CTL COAG e DIAB MAOD > DIAB COAG). Assim, ao término de 42 dias, o volume de tecido ósseo no grupo CTL MAOD foi em média 3,24 vezes maior em relação aos demais grupos, os grupos CTL COAG e DIAB MAOD não apresentaram diferenças significativas e o grupo DIAB MAOD foi 1,81 vezes maior em relação ao DIAB COAG. Com esses resultados, conclui-se que embora o quadro de diabetes tenha influenciado no atraso do reparo, ainda assim, pode-se afirmar que a MAOD contribuiu com a neoformação óssea e com o reparo do defeito na calvária de animais saudáveis e diabéticos, por terem sido preservadas as suas características osteoindutoras e osteocondutoras.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.10.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BIGHETTI, Bruna Barros; ASSIS, Gerson Francisco de. Avaliação do reparo de defeito ósseo em calvária de ratos diabéticos tratados com matriz óssea desmineralizada. 2011.Universidade de São Paulo, Bauru, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25149/tde-09122011-094237/publico/BrunaBarrosBighetti.pdf >.
    • APA

      Bighetti, B. B., & Assis, G. F. de. (2011). Avaliação do reparo de defeito ósseo em calvária de ratos diabéticos tratados com matriz óssea desmineralizada. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25149/tde-09122011-094237/publico/BrunaBarrosBighetti.pdf
    • NLM

      Bighetti BB, Assis GF de. Avaliação do reparo de defeito ósseo em calvária de ratos diabéticos tratados com matriz óssea desmineralizada [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25149/tde-09122011-094237/publico/BrunaBarrosBighetti.pdf
    • Vancouver

      Bighetti BB, Assis GF de. Avaliação do reparo de defeito ósseo em calvária de ratos diabéticos tratados com matriz óssea desmineralizada [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25149/tde-09122011-094237/publico/BrunaBarrosBighetti.pdf


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021