Exportar registro bibliográfico

A missividade: por uma gramática tensiva da semiótica de HQs (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: TOMASI, CAROLINA - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLM
  • Subjects: SEMIÓTICA; HISTÓRIA EM QUADRINHOS; RETÓRICA
  • Keywords: Comics; Estética; Esthetics; Fazer missivo; História em quadrinhos; Missive making; Retórica; Rhetoric; Rhythm; Ritmo; Semiótica tensiva; Tensive semiotics
  • Language: Português
  • Abstract: Esta dissertação ocupa-se do estudo da missividade, utilizando como corpus as HQs de Território de bravos, de Luiz Gê. Seu objetivo principal é examinar a emissividade e a remissividade como elementos fundadores de uma gramática tensiva nas narrativas dos quadrinhos. Inicialmente, abordamos a paixão da obstinação como constituidora do éthos do enunciador. Como a obstinação revela a cifra tensiva da continuidade da parada causada pela tonicidade do antissujeito no percurso do sujeito, tornou-se relevante fazer o levantamento de quadrinhos emissivos e remissivos nas HQs. O resultado encontrado de 75,47% de quadrinhos de dominância remissiva endereçou-nos para a teoria da missividade de Zilberberg. Essa teoria dá sustentação às análises empreendidas nesta dissertação e possibilitou-nos a constatação de que é o jogo do fazer missivo que estrutura as HQs. Examinamos comparativamente duas HQs de direções diversas: uma de dominância remissiva e outra de dominância emissiva e verificamos a pertinência do estudo da função do antissujeito, que é de desarranjador da ordem sujeito objeto. Ele seria responsável por impulsionar o percurso narrativo, assim como impulsiona a paixão da obstinação no enunciador. Não houvesse a presença do antissujeito, a relação entre sujeito e objeto caminharia para o exaurimento da narrativa, ou seja, uma harmonia absoluta. Posteriormente, com apoio na teoria da missividade, verificamos a oportunidade de pesquisar o ritmo e a retórica nas HQs como outrosfatores tensivos engendradores do sentido. Examinamos, ainda, a aceleração e desaceleração promovedoras desse ritmo das HQs e chegamos ao estabelecimento de um paralelo entre as HQs de Luiz Gê e as estéticas clássica e barroca. Esses conceitos implicaram uma revisão da retórica sob o ponto de vista tensivo. Daí, o interesse deste trabalho pelos tropos metafóricos e metonímicos aqui vistos segundo as cifras tensivas da aceleração e desaceleração, respectivamente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.06.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TOMASI, Carolina; PIETROFORTE, Antonio Vicente Seraphim. A missividade: por uma gramática tensiva da semiótica de HQs. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-27102011-090503/ >.
    • APA

      Tomasi, C., & Pietroforte, A. V. S. (2011). A missividade: por uma gramática tensiva da semiótica de HQs. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-27102011-090503/
    • NLM

      Tomasi C, Pietroforte AVS. A missividade: por uma gramática tensiva da semiótica de HQs [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-27102011-090503/
    • Vancouver

      Tomasi C, Pietroforte AVS. A missividade: por uma gramática tensiva da semiótica de HQs [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8139/tde-27102011-090503/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021