Exportar registro bibliográfico

Preceptoria em enfermagem na atenção primária à saúde como instrumento de gestão (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SOUZA, MARESSA PRISCILA DAGA DE - FSP
  • Unidades: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • Subjects: TUTORIA; EDUCAÇÃO PERMANENTE (RELAÇÃO); SUPERVISÃO DE ENFERMAGEM (ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO;RELAÇÃO); DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL (RELAÇÃO); TREINAMENTO PROFISSIONAL (RELAÇÃO); ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS; ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE (ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO)
  • Keywords: Administração de Recursos Humanos; Apoio ao Desenvolvimento de Recursos Humanos; Atenção Primária à Saúde; Continuing Education; Educação em Enfermagem; Educação em Serviço; Educação Permanente; Education; Gestão em Saúde; Health Management; Nursing Supervisory; Personnel Management; Preceptoria; Preceptorship; Primary Health Care; Supervisão de Enfermagem; Training Support
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A preceptoria em enfermagem na Atenção Primária à Saúde tem o desafio de proporcionar aprimoramento aos enfermeiros, ao passo que discute e os apoia na busca por qualificação na assistência prestada ao usuário, família e comunidade. Objetivos: Compreender a preceptoria em enfermagem e suas interações nos processos educativos e de gestão dos serviços de Atenção Primária da Organização Social (OS) Santa Marcelina. Metodologia: Trata-se de um Estudo de Caso com abordagem qualitativa. Fizeram parte da pesquisa três regiões do município de São Paulo gerenciadas pela OS Santa Marcelina: Itaim Paulista, Cidade Tiradentes e Guaianases. Para a coleta de dados trabalhou-se com fontes documentais, utilizadas cotidianamente pela preceptoria, e entrevista com preceptores e técnicos atuantes na gestão regional que coordenam as ações desenvolvidas nas Unidades Básicas de Saúde. Utilizou-se a Análise Temática como método para tratamento dos dados. Foram identificadas cinco categorias temáticas: Preceptoria e seu papel como Educadora; Preceptoria e suas Interações; Preceptoria e a diversidade de seus Elos; Preceptoria e Gestão; e A Ambiguidade no papel da Preceptoria. Resultados: Parte dos envolvidos no processo de preceptoria percebe sua atividade como essencialmente educativa, porém os dados da pesquisa mostraram que está constituída por importantes elementos de gestão. Esses elementos podem atender às necessidades locais, oportunizando qualidade na assistência prestada àpopulação, tendo em vista que seu papel interlocutor pode facilitar a integração entre a assistência direta, realizada pelos enfermeiros, e a gestão realizada tanto pelos gerentes das Unidades Básicas de Saúde quanto pelos gestores regionais. Seu papel como educadores proporciona espaço de troca e escuta aos enfermeiros das Unidades, trazendo consigo importantes elementos pontuados pela Política de Educação Permanente, além de possibilitar aperfeiçoamento de conhecimentos e habilidades requeridas à função. Suas Interações facilitam a interlocução entre Gestão Regional e Gerenciamento Local, frente às necessidades enfrentadas no cotidiano, tornando conhecidas as limitações e potencialidades. O estabelecimento de seus elos proporciona vínculo e transmissão de confiança, tanto à gestão quanto aos enfermeiros das Unidades, apoiando a tomada de decisão, articulando ações nos diferentes espaços e oferecendo suporte às mudanças necessárias. Seu papel na gestão pode ser demonstrado pela similaridade de sua atuação com a função de supervisão, utilizando-se mais dos aspectos pedagógicos e políticos dessa atividade, fortalecendo a organização do trabalho, planejamento, apoio às questões relacionais, avaliação, tomada de decisão, fortalecimento de metas e diretrizes e aumento da qualidade nos processos. Dadas essas características, emerge seu papel ambíguo visto que em determinados momentos o preceptor atua como educador e gestor, podendo gerar desconforto, conflito de papéis e perdade confiança, caso não seja bem trabalhado. Considerações Finais: A união dos cinco temas possibilita a visualização da preceptoria como prática Institucional emergente que tende a ser coletivizada para toda a equipe, abarcando, complementariamente, elementos da gestão de recursos humanos, supervisão e educação permanente. Tais aspectos, entretanto, devem ser tratados cuidadosamente junto à preceptoria e à gestão regional, oferecendo apoio para que não haja perdas na potencialidade de sua atuação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.09.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBEIRO, Maressa Priscila Daga de Souza; MARTINS, Cleide Lavieri. Preceptoria em enfermagem na atenção primária à saúde como instrumento de gestão. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6135/tde-04102011-133243/ >.
    • APA

      Ribeiro, M. P. D. de S., & Martins, C. L. (2011). Preceptoria em enfermagem na atenção primária à saúde como instrumento de gestão. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6135/tde-04102011-133243/
    • NLM

      Ribeiro MPD de S, Martins CL. Preceptoria em enfermagem na atenção primária à saúde como instrumento de gestão [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6135/tde-04102011-133243/
    • Vancouver

      Ribeiro MPD de S, Martins CL. Preceptoria em enfermagem na atenção primária à saúde como instrumento de gestão [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6135/tde-04102011-133243/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020