Exportar registro bibliográfico

Efeitos da prostatectomia perineal sobre a continência anal: estudo clínico e manométrico (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: GUILGER, NáDIA RICCI - FM
  • Unidade: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: INCONTINÊNCIA FECAL; NEOPLASIAS PROSTÁTICAS; TOMOMETRIA; PRÓSTATA (CIRURGIA)
  • Keywords: Anal incontinence; Manometria; Manometry; Prostatectomia; Prostatectomy; Prostatic neoplasms
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: A prostatectomia perineal tem sido proposta como um procedimento seguro e pouco invasivo, sem comprometer os princípios oncológicos. No entanto, este acesso tem sido questionado sobre o risco de promover a incontinência anal. Objetivo: avaliar os efeitos do acesso para a prostatectomia perineal no mecanismo de continência anal. Métodos: Trinta e um pacientes com indicação cirúrgica de prostatectomia perineal foram avaliados entre agosto de 2008 e maio de 2009. Dados do pré e pós operatório (8 meses): estadiamento do câncer de próstata, a avaliação clínica (Índice de incontinência anal da Cleveland Clinic - CCISS), índice de qualidade de vida na incontinência anal (FIQL) e manometria anorretal. Os parâmetros médios manométricos foram: pressão de repouso (RP / mmHg), pressão de contração voluntária máxima (MSP / mmHg), zona de alta pressão (ZAP / cm), índice de fadiga do esfíncter (SFI / min.), índice de assimetria esfincteriana (SAI /%), limiar de sensibilidade retal (RST / ml) e volume retal máximo tolerado (MTRV / ml). Resultados: Foi concluída a avaliação em vinte e três pacientes, com média de idade de 65 (54-72) anos. Pré-operatório: o peso médio da próstata foi de 34,5 (24-54) gramas, Gleason intervalo de valor da pontuação 06/07. Os valores médios pré e pós-operatório da CCISS foram 0,9 ± 1,9 e 0,7 ± 1,2 (p> 0,05) e não houve uma mudança significativa no valor FIQL. Os valores médios pré e pós operatório de parâmetros manométricos foram, respectivamente:RP: 64 ± 23 e 65 ± 17, SP: 130 ± 41 e 117 ± 40, ZAP: 3,0 ± 0,9 e 2,7 ± 0,8, SFI: 3,0 ± 2,1 ± 11 e 5.4, RST: 76 ± 25 e 71 ± 35, MTRV 157 ± 48 e 156 ± 56, e SAI: 22,4 ± 9 e 14,4 ± 5, sendo o SAI o único parâmetro com mudança estatisticamente significativa (p: 0, 003). Conclusão: O acesso perineal para prostatectomia não afetou os parâmetros de continência anal. Houve, no entanto melhora na simetria esfincteriana
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.08.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GUILGER, Nádia Ricci; TEIXEIRA, Magaly Gemio. Efeitos da prostatectomia perineal sobre a continência anal: estudo clínico e manométrico. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5154/tde-27102011-143732/ >.
    • APA

      Guilger, N. R., & Teixeira, M. G. (2011). Efeitos da prostatectomia perineal sobre a continência anal: estudo clínico e manométrico. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5154/tde-27102011-143732/
    • NLM

      Guilger NR, Teixeira MG. Efeitos da prostatectomia perineal sobre a continência anal: estudo clínico e manométrico [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5154/tde-27102011-143732/
    • Vancouver

      Guilger NR, Teixeira MG. Efeitos da prostatectomia perineal sobre a continência anal: estudo clínico e manométrico [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5154/tde-27102011-143732/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020