Exportar registro bibliográfico

O princípio da relatividade dos contratos a responsabilidade do terceiro que contribui para o inadimplemento contratual (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: MARTINS, CAMILA REZENDE - FD
  • Unidade: FD
  • Sigla do Departamento: DCV
  • Subjects: RESPONSABILIDADE CIVIL; CONTRATOS; INADIMPLEMENTO DAS OBRIGAÇÕES
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho se dedica em apresentar uma nova interpretação do princípio da relatividade dos efeitos contratuais e uma de suas principais conseqüências: a responsabilidade civil do terceiro que contribui com o inadimplemento contratual. Com as transformações ocorridas durante o século XIX, sobretudo em decorrência da Revolução Industrial, o contrato deixou de ser um mero instrumento de circulação de riquezas, para se tornar um instrumento social. Assim, ele não pode mais ser visto como algo que interessa exclusivamente às partes, como determinava a leitura clássica do princípio da relatividade dos efeitos contratuais. A sociedade moderna impõe a necessidade de o contrato ser entendido como um fato social, que produz seus efeitos para além de suas partes. Desse modo, aqueles que são terceiros em relação a ele devem considerar a sua existência, não interferindo negativamente na relação contratual, de forma a causar o inadimplemento da obrigação contratual. Esse dever de respeito é imposto pelo princípio da oponibilidade dos efeitos contratuais, por meio do qual se entende que o direito de crédito decorrente do contrato pode ser oponível a terceiros, que devem respeitá-lo da mesma maneira que respeitam um direito real. Diante disso, defende-se aqui que o princípio da relatividade dos efeitos contratuais deve ser interpretado exclusivamente no sentido de que o contrato apenas gera obrigações para as partes contratuais, o que não significa que terceiros possam ignorar a existência desta relação jurídica. Dessa maneira, se o terceiro celebra com o devedor de um contrato já existente um segundo contrato que impossibilite o cumprimento do primeiro, causando, assim, o inadimplemento contratual, ele deve ser civilmente responsável perante o credor do primeiro contrato. Com o objetivo de alcançar estas conclusões, analisam-se, nessa dissertação, as transformações sofridas pelo direito contratual, ainteração entre os seus seis princípios (princípio da liberdade contratual, da obrigatoriedade dos efeitos contratuais, da relatividade dos efeitos contratuais, da boa-fé objetiva, do equilíbrio contratual e da função social do contrato) e os fundamentos da responsabilidade civil que justificam a responsabilidade do terceiro cúmplice do inadimplemento contratual
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.09.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARTINS, Camila Rezende; JUNQUEIRA DE AZEVEDO, Antonio; TOMASETTI JÚNIOR, Alcides. O princípio da relatividade dos contratos a responsabilidade do terceiro que contribui para o inadimplemento contratual. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2131/tde-03082012-161321/pt-br.php >.
    • APA

      Martins, C. R., Junqueira de Azevedo, A., & Tomasetti Júnior, A. (2011). O princípio da relatividade dos contratos a responsabilidade do terceiro que contribui para o inadimplemento contratual. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2131/tde-03082012-161321/pt-br.php
    • NLM

      Martins CR, Junqueira de Azevedo A, Tomasetti Júnior A. O princípio da relatividade dos contratos a responsabilidade do terceiro que contribui para o inadimplemento contratual [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2131/tde-03082012-161321/pt-br.php
    • Vancouver

      Martins CR, Junqueira de Azevedo A, Tomasetti Júnior A. O princípio da relatividade dos contratos a responsabilidade do terceiro que contribui para o inadimplemento contratual [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2131/tde-03082012-161321/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021