Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Avaliação da presença do inseticida metamidofós em águas superficiais da região de Sorocaba, São Paulo: uma proposta de metodologia analítica (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: GUEDES, CAMILA DELANESI - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSA
  • DOI: 10.11606/D.6.2011.tde-09092011-100454
  • Subjects: INSETICIDAS (CONTAMINAÇÃO); ÁGUA DE SUPERFÍCIE (CONTAMINAÇÃO;AMOSTRA); CROMATOGRAFIA LÍQUIDA (MÉTODOS ANALÍTICOS); ESPECTROMETRIA DE MASSAS (MÉTODOS ANALÍTICOS); RIOS (CONTAMINAÇÃO); ANÁLISE DA ÁGUA (MÉTODOS ANALÍTICOS)
  • Language: Português
  • Abstract: O Brasil é um dos grandes consumidores mundiais de agrotóxicos. O uso de produtos a base de metamidofós é alto, destacando-se como um dos mais utilizados na região da sub-bacia do Alto Sorocaba, local de desenvolvimento desta pesquisa. Ele apresenta elevada toxicidade aguda e preocupantes aspectos de toxicidade crônica, relacionados principalmente à reprodução. Adicionalmente, não fica restrito às áreas aplicadas, contaminando alimentos e o meio ambiente, principalmente a água, o que pode acarretar em sérios problemas de saúde pública. Os métodos laboratoriais disponíveis para a extração do metamidofós de matrizes aquosas, descritos na literatura consultada, apresentam eficiências controversas e não atingem, em sua maioria, níveis baixos o suficiente para análise de traços. Foram testados, nesta pesquisa, diversos métodos de extração líquido-líquido e em fase sólida para a préconcentração do metamidofós, não se obtendo resultados satisfatórios. Desta forma, foi desenvolvido um método analítico através de cromatografia líquida acoplada à espectrometria de massas, capaz de detectar e quantificar o metamidofós em níveis residuais, sem a necessidade de pré-tratamento das amostras. Por fim, foram avaliadas, pontualmente, as águas dos três principais afluentes do rio Sorocaba, e também dele próprio. Foram obtidos resultados positivos para o metamidofós nos rios Sorocamirim, Sorocabuçu e Una, ao longo do ano estudado, o que não foi verificado no rio Sorocaba.Estes resultados mostram o uso desta substância a montante dos pontos estudados, nos afluentes, e leva a crer que o regime lêntico da represa de Itupararanga retenha o metamidofós por tempo suficiente para ele ser degradado a níveis não detectados pelo método desenvolvido, não atingindo o rio Sorocaba.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.08.2011
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/D.6.2011.tde-09092011-100454 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GUEDES, Camila Delanesi; PAGANINI, Wanderley da Silva. Avaliação da presença do inseticida metamidofós em águas superficiais da região de Sorocaba, São Paulo: uma proposta de metodologia analítica. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/D.6.2011.tde-09092011-100454 > DOI: 10.11606/D.6.2011.tde-09092011-100454.
    • APA

      Guedes, C. D., & Paganini, W. da S. (2011). Avaliação da presença do inseticida metamidofós em águas superficiais da região de Sorocaba, São Paulo: uma proposta de metodologia analítica. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/D.6.2011.tde-09092011-100454
    • NLM

      Guedes CD, Paganini W da S. Avaliação da presença do inseticida metamidofós em águas superficiais da região de Sorocaba, São Paulo: uma proposta de metodologia analítica [Internet]. 2011 ;Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2011.tde-09092011-100454
    • Vancouver

      Guedes CD, Paganini W da S. Avaliação da presença do inseticida metamidofós em águas superficiais da região de Sorocaba, São Paulo: uma proposta de metodologia analítica [Internet]. 2011 ;Available from: https://doi.org/10.11606/D.6.2011.tde-09092011-100454


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021