Exportar registro bibliográfico

Proveniência sedimentar do Grupo Guaritas, Cambriano da Bacia de Camaquã (RS) (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: NÓBREGA, JORGE EMANUEL DOS SANTOS - IGC
  • Unidade: IGC
  • Sigla do Departamento: GSA
  • Subjects: ARENITO; CAMBRIANO; LUMINESCÊNCIA
  • Language: Português
  • Abstract: O Grupo Guaritas (Eocambriano da Bacia do Camaquã, RS) é formado por rochas siliciclásticas, predominantemente arenosas e conglomeráticas, interpretadas como de origem aluvial e eólica. Esta unidade estratigráfica pode apresentar mais de 1500 m de espessura de sedimentos e abrange as formações Guarda Velha, Pedra das Torrinhas, Varzinha, Pedra Pintada e Serra do Apertado. O Grupo Guaritas relaciona-se a importantes eventos geológicos do sul do Brasil, pois registra o encerramento da sedimentação em bacia extensional do tipo rifte (Bacia do Camaquã) durante o Cambriano, a qual se desenvolveu em área que seria posteriormente recoberta por ampla bacia intracratônica (a Bacia do Paraná), a partir do Ordoviciano. Para contribuir com novas informações sobre a proveniência das unidades eopaleozóicas brasileiras, as rochas arenosas do Grupo Guaritas foram submetidas à análise de minerais pesados, petrografia de lâminas delgadas e luminescência opticamente estimulada (LOE). As análises de minerais pesados foram realizadas na fração areia muito fina de 44 amostras coletadas em afloramentos. Essas análises abrangeram a identificação e quantificação da assembléia de minerais pesados transparentes não-micáceos, além da determinação dos índices ZTR (zircão+turmalina+rutilo), ATi (apatita/(apatita+turmalina)), ZTi (zircão/(turmalina+zircão)) e ZRi (zircão/(rutilo+zircão). As seções delgadas foram utilizadas para descrever os componentes deposicionais e diagenéticos e para classificar osarenitos estudados. Quatro amostras selecionadas foram submetidas ainda à análise da sensibilidade LOE de grãos individuais de quartzo. A sensibilidade LOE foi calculada utilizando a integral da curva LOE assim como de seus componentes, chamados informalmente de rápido, médio e lento. A sensibilidade LOE foi usada para avaliação de grau de retrabalhamento sedimentar. As amostras estudadas foram classificadas como arcóseos, subarcóseos e sublitoarenitos. Os minerais pesados identificados e suas porcentagens médias foram: zircão (36%), turmalina (13%), rutilo (3%), apatita (23%), granada (16%), anatásio (7%), titanita (1%), sillimanita (1%), monazita (
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.04.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NÓBREGA, Jorge Emanuel dos Santos; SAWAKUCHI, André Oliveira. Proveniência sedimentar do Grupo Guaritas, Cambriano da Bacia de Camaquã (RS). 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44141/tde-27072011-171747/ >.
    • APA

      Nóbrega, J. E. dos S., & Sawakuchi, A. O. (2011). Proveniência sedimentar do Grupo Guaritas, Cambriano da Bacia de Camaquã (RS). Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44141/tde-27072011-171747/
    • NLM

      Nóbrega JE dos S, Sawakuchi AO. Proveniência sedimentar do Grupo Guaritas, Cambriano da Bacia de Camaquã (RS) [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44141/tde-27072011-171747/
    • Vancouver

      Nóbrega JE dos S, Sawakuchi AO. Proveniência sedimentar do Grupo Guaritas, Cambriano da Bacia de Camaquã (RS) [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44141/tde-27072011-171747/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021