Exportar registro bibliográfico

Depressão em mulheres: um estudo a partir dos vínculos familiares e sociais (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: KODA, MIRNA YAMAZATO - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PST
  • Subjects: DEPRESSÃO; MULHERES; PSICANÁLISE DE GRUPO; PSICOLOGIA SOCIAL
  • Language: Português
  • Abstract: Atualmente, no campo da Saúde Mental, a questão da depressão tem despontado como uma doença de alta prevalência na população mundial. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, a depressão é a quarta maior causa de adoecimento da população mundial, atingindo 13 a 20% das pessoas, sendo que há uma prevalência maior em mulheres. Consideramos a alta prevalência de tal transtorno como o reflexo de um modo de organização da própria sociedade atual. O contexto sociocultural contemporâneo sustentaria determinados modos de subjetivação, proporcionando também tal cenário de adoecimento. Apesar das discussões no campo da Saúde sobre os determinantes sociais do processo saúde-doença e sobre a importância de medidas comunitárias no sentido da promoção da saúde, a medicalização da depressão tem sido a principal resposta a tal problema. No cotidiano de atendimento dos serviços de saúde públicos, há uma grande demanda de pessoas em especial mulheres que demandam cuidados em função de um quadro depressivo. A presente pesquisa teve como objetivo investigar a produção dos sintomas depressivos em mulheres atendidas em serviços de Saúde Pública, a partir da configuração de seus vínculos interpessoais, história de vida e contexto social. Foram realizadas entrevistas individuais e semi estruturadas com seis mulheres com sintomas ou diagnóstico de depressão, usuárias da rede de atenção básica em saúde (Programa de Saúde da Família) de um município do interior de São Paulo. As entrevistasforam analisadas a partir do referencial teórico da psicanálise do sujeito como sujeito do grupo tal como formulada por René Kaës. Observamos na história de vida dessas mulheres a presença de eventos traumáticos e momentos de crise ligados a condições socioeconômicas precárias, violência e separações. Esses eventos abalam os apoios psíquicos do sujeito, lançando-o em uma situação de desamparo. Os sintomas emergem muitas vezes a partir da ruptura dos contratos narcísicos estabelecidos em seus grupos primários, se colocando como uma formação intermediária que responde a lugares préestabelecidos no conjunto. Presenciamos um processo de transmissão psíquica intergeracionais, no qual um conjunto de lugares, afetos e representações são passados de pais para filhos. Há uma forte identificação de parte dessas mulheres com a figura materna, bem como a dificuldade de superação da relação de apego a esta. Em grande parte dos casos, o lugar tradicional da mulher é mantido: o ambiente doméstico se constitui como seu principal reduto
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.05.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      KODA, Mirna Yamazato; FERNANDES, Maria Inês Assumpção. Depressão em mulheres: um estudo a partir dos vínculos familiares e sociais. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-21072011-110005/ >.
    • APA

      Koda, M. Y., & Fernandes, M. I. A. (2011). Depressão em mulheres: um estudo a partir dos vínculos familiares e sociais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-21072011-110005/
    • NLM

      Koda MY, Fernandes MIA. Depressão em mulheres: um estudo a partir dos vínculos familiares e sociais [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-21072011-110005/
    • Vancouver

      Koda MY, Fernandes MIA. Depressão em mulheres: um estudo a partir dos vínculos familiares e sociais [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47134/tde-21072011-110005/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021