Exportar registro bibliográfico

Ampliando horizontes da emissão espacial Gaia graças à análise de objetos extensos (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: MARTINS, ALBERTO GARCEZ DE OLIVEIRA KRONE - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: AGA
  • Subjects: ASTROMETRIA; GALÁXIAS
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho tem como objetivo principal verificar se é possível fazer ciência com as observações de objetos extensos que serão realizadas pela emissão espacial Gaia. Um dos mais ambiciosos projetos da Astronomia Moderna, essa missão observará mais de um bilhão de objetos em todo o céu com precisões inéditas, fornecendo dados astrométricos, fotométricos e espectroscópicos. Naturalmente, devido à sua prioridade astrométrica o Gaia foi optimizado para o estudo de objetos pontuais. Contudo, diversas fontes associadas a emissões extensas serão observadas. Essas emissões podem ter origem intrínseca, como galáxias, ou extrínseca, como projeções de objetos distintos na mesma linha de visada, e deverão ter soluções astrométricas aquém do ideal. Para estudar essas emissões suas imagens bidimensionais devem ser analisadas. Contudo, como o Gaia não obtém tais dados, iniciamos este trabalho verificando se a partir de suas observações unidimensionais seria possível reconstruir imagens de objetos em todo céu. Dessa forma, por um lado, nós estimamos a quantidade de casos sujeitos à presença de emissões extensas extrínsecas, apresentamos um método que desenvolvemos para segregar fontes astronômicas em imagens reconstruídas, e mostramos que sua utilização possibilitará estender o catálogo final de forma confiável em milhões de fontes pontuais, muitas das quais estarão além da magnitude limite do instrumento. Por outro lado, no caso de emissões intrínsecas, primeiro obtivemos uma estimativa superior para o número de casos que o Gaia poderá observar. Então verificamos que após reconstruções de imagens, os códigos aqui desenvolvidos permitirão classificar morfologicamente milhões de galáxias nos tipos precoce/ tardio e elíptico/espiral/irregular. Mostramos ainda um método que construimos para realizar a decomposição bojo/disco diretamente a partir das observações (Continuação)(Continua) unidimensionais do Gaia de forma completamente automática. Finalmente concluímos que sim, é possível aproveitar muitos desses dados que poderiam ser ignorados para fazer ciência. E que salva-los possibilitará tanto a detecção de milhões de objetos além do limite de magnitude do Gaia, quanto estudos da morfologia de milhões de galáxias cujas estruturas podem ser apenas reveladas do espaço ou por meio de óptica adaptativa, expandindo um pouco mais os horizontes dessa já abrangente missão.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.03.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MARTINS, Alberto Garcez de Oliveira Krone; TEIXEIRA, Ramachrisna; DUCOURANT, Christine. Ampliando horizontes da emissão espacial Gaia graças à análise de objetos extensos. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.
    • APA

      Martins, A. G. de O. K., Teixeira, R., & Ducourant, C. (2011). Ampliando horizontes da emissão espacial Gaia graças à análise de objetos extensos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Martins AG de OK, Teixeira R, Ducourant C. Ampliando horizontes da emissão espacial Gaia graças à análise de objetos extensos. 2011 ;
    • Vancouver

      Martins AG de OK, Teixeira R, Ducourant C. Ampliando horizontes da emissão espacial Gaia graças à análise de objetos extensos. 2011 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021