Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Malária em gestantes no município de Cruzeiro do Sul pertencente à região amazônica brasileira (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: VALLE, SUIANE DA COSTA NEGREIROS DO - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSM
  • DOI: 10.11606/T.6.2011.tde-16042012-164631
  • Subjects: MALÁRIA (INCIDÊNCIA;DIAGNÓSTICO); GRAVIDEZ (COMPLICAÇÕES;INCIDÊNCIA); COMPLICAÇÕES INFECCIOSAS NA GRAVIDEZ (INCIDÊNCIA;FISIOPATOLOGIA;DESCRIÇÃO); PLACENTA (HISTOLOGIA); SAÚDE MATERNO-INFANTIL (CARACTERÍSTICAS;ASPECTOS SOCIOECONÔMICOS;ASPECTOS MÉDICOS); PLASMODIUM (PARASITOLOGIA;EFEITOS); ESTUDOS TRANSVERSAIS
  • Language: Português
  • Abstract: Introdução: Malária é um grande problema de saúde pública em diferentes regiões do mundo, notadamente nos países em desenvolvimento, causando um milhão de mortes anuais, principalmente em crianças e em mulheres grávidas. No Brasil 99,7 por cento dos casos de malária ocorrem na região amazônica. Objetivos: Estimar a incidência da malária durante a gravidez, descrever as características sociodemográficas, clínicas e laboratoriais e os efeitos da malária sobre a mãe e o concepto. Metodologia: Estudo transversal, realizado com gestantes em processo de abortamento ou de parto e seus conceptos, na maternidade do município de Cruzeiro do Sul, Acre, janeiro a dezembro de 2009. Aplicado questionário, coletado sangue da mãe, placenta e cordão umbilical e do recém-nascido para avaliar a existência de Plasmodium, e quantificação. Histologia da placenta foi realizada. Resultados: Incluídas no estudo 1870 grávidas, incidência da malária de 8,7 por cento. Idade variou de 12 a 48, média de 23 anos, grau de instrução foi de 5 a 8 anos de estudo (43,3 por cento), 1277 (71,4 por cento) eram do lar e 966 (51,7 por cento) procedentes da zona rural. Plasmodium vivax e parasitemia até uma cruz foi mais freqüente. Anemia na mãe foi o efeito mais importante. Quanto ao baixo peso ao nascer, aborto e prematuridade não foram significativos. Nenhum caso de malária congênita. Presença de alterações histológicas nas placentas infectadas com ambas as espécies. Conclusões: Incidência da malária entre as gestantes do município de Cruzeiro do Sul foi de 8,7 por cento e taxa de infecção na placenta de 5,6 por cento. Anemia materna foi o efeito mais importante.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.06.2011
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2011.tde-16042012-164631 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VALLE, Suiane da Costa Negreiros do; TANAKA, Ana Cristina D'Andretta. Malária em gestantes no município de Cruzeiro do Sul pertencente à região amazônica brasileira. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2011.tde-16042012-164631 > DOI: 10.11606/T.6.2011.tde-16042012-164631.
    • APA

      Valle, S. da C. N. do, & Tanaka, A. C. D. 'A. (2011). Malária em gestantes no município de Cruzeiro do Sul pertencente à região amazônica brasileira. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2011.tde-16042012-164631
    • NLM

      Valle S da CN do, Tanaka ACD'A. Malária em gestantes no município de Cruzeiro do Sul pertencente à região amazônica brasileira [Internet]. 2011 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2011.tde-16042012-164631
    • Vancouver

      Valle S da CN do, Tanaka ACD'A. Malária em gestantes no município de Cruzeiro do Sul pertencente à região amazônica brasileira [Internet]. 2011 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2011.tde-16042012-164631

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021