Exportar registro bibliográfico

Polimorfismos do gene HLA-G em pacientes com diabetes mellitus do tipo 1 (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ALBUQUERQUE, RAFAEL SALES DE - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: DIABETES MELLITUS; POLIMORFISMO
  • Language: Português
  • Abstract: O diabetes mellitus do tipo 1 (DM-1) é doença multifatorial, causada pela destruição de células ‘beta’ produtoras de insulina, mediada principalmente pela ação de linfócitos T, em indivíduos geneticamente susceptíveis, na presença de diversos fatores ambientais. Os alelos HLA-DRB1*03, *04 e DQB1 *0302 e *0201 estão fortemente associados com susceptibilidade ao DM-1 em diversas populações. Recentemente, em estudo de ligação, foi descrita região de susceptibilidade genética, independente dos alelos HLA de classe II, localizada próxima ao gene não clássico de classe I, HLA-G. A molécula HLA-G foi inicialmente identificada na interface materno-fetal, em especial no citotrofoblasto da placenta, local onde a tolerância imunológica contribui para a falta de rejeição do feto pela mãe. Além do contexto da gravidez, HLA-G também tem sido considerada como "molécula de tolerância", quando a expressão ectópica da molécula é observada em situações patológicas, podendo trazer conseqüências benéficas, ou ainda, deletérias. Comparado aos genes clássicos de classe I, o gene HLA-G apresenta limitado polimorfismo em sua região codificadora, mas acentuado polimorfismo na região controladora e 3' não-traduzida (3' untranslated region- 3'UTR). Uma vez que essas regiões sejam controladoras da expressão de HLA-G e considerando que o pâncreas seja um dos poucos tecidos que expressa constitutivamente HLA-G, neste estudo foram avaliados os oito polimorfismos já descritos para 3'UTR do HLA-G (14pb Del/Ins, +3003 T/C, +3010 C/G, +3027 C/A, +3035C/T, +3142 C/G + 3187 A/G e + 3196 C/G), em 110 pacientes com DM-1 e 110 indivíduos saudáveis. O genótipo +3010 C-C (p=0.0461, 0R= 0.5139, IC= 0.2781 - 0.9496) apresentou frequência mais baixa em pacientes em relação aos controles. As demais frequências genotípicas e alélicas desse e dos outros sete sítios polimórficos não apresentaramdiferenças significantes em relação aos indivíduos saudáveis. Para inferir os haplótipos da 3'UTR do HLA-G, foram estudados 108 pacientes e 108 controles, sendo detectado aumento na frequência do haplótipo UTR-6 (p= 0.0034, 0R= 0.3068, IC= 1.451 - 6.487) e diminuição do haplótipo UTR-3 (p= 0.0082, 0R= 0.3547, IC= 0.1666 - 0.7553), e ainda, aumento da frequência de haplótipos contendo o alelo +3010G nos pacientes. Os achados deste estudo indicam que o sítio polimórfico +3010 C/G está associado ao DM-1, seja pela diminuição das frequências do genótipo +3010 C-C ou aumento de haplótipos contendo o alelo +3010 G. Uma vez que o papel desse sítio na magnitude de produção de HLA-G não seja conhecido, estudos posteriores necessitam ser realizados para identificar a possível influência desse sítio na susceptibilidade ao DM- 1
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.04.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALBUQUERQUE, Rafael Sales de; DONADI, Eduardo Antonio. Polimorfismos do gene HLA-G em pacientes com diabetes mellitus do tipo 1. 2011.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.
    • APA

      Albuquerque, R. S. de, & Donadi, E. A. (2011). Polimorfismos do gene HLA-G em pacientes com diabetes mellitus do tipo 1. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Albuquerque RS de, Donadi EA. Polimorfismos do gene HLA-G em pacientes com diabetes mellitus do tipo 1. 2011 ;
    • Vancouver

      Albuquerque RS de, Donadi EA. Polimorfismos do gene HLA-G em pacientes com diabetes mellitus do tipo 1. 2011 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020