Exportar registro bibliográfico

O impacto da Clorofila no balanço de calor, na temperatura superficial do oceano e na estratificação térmica das regiões tropicais: Retroação sobre os traçadores biogeoquímicos (2009)

  • Authors:
  • Autor USP: DUTEIL, OLAF ERIC LEONCE EDOUAR - IO
  • Unidade: IO
  • Sigla do Departamento: IOF
  • Subjects: CLIMATOLOGIA; BIOGEOQUÍMICA MARINHA; OCEANOGRAFIA FÍSICA
  • Language: Português
  • Abstract: A turbidez gerada pela clorofila controla a absorção da radiação solar da radiação solar e consequentemente o armazenamento de calor na zona eufótica. Na primeira parte, estudou-se o impacto do Máximo Profundo de Clorofila (MPC). Esta geralmente no nível superior da termoclima. As análises foram conduzidas utilizando-se um Modelo Geral de Circulação Oceânica (MGCO) 1D aplicada ao Domo Termal da Guiné, uma região oceânica de ressurgência. O MPC reforça a estratificação da coluna de água e é responsável pelo aumento da temperatura da superfície do mar sazonalmente, 0,3 'GRAUS'C devido o arrastamento. O mesmo processo ocorre com os nutrientes, levando a um enriquecimento da camada de mistura de 300%. Na segunda parte, a mesma metodologia foi repetida, mas utilizando-se um MGCO 3D. O impacto do MPC balanço de calor assim como o impacto da presença de clorofila na camada de mistura foram avaliados . O efeito do enriquecimento da camada de mistura na TSM é dominante sobre o efeito do MPC em regiões de subsidência do Oceano Pacífico. No oceano Atlântico Tropical e índico o MPC e a presença de clorofila na camada de mistura tem o mesmo impacto. A TSM é modulada por 0,5 'GRAUS'C nas regiões de ressurgência nos contornos leste dos giros e o realismo da termohalina é melhorado. Dois mecanismos antagônicos controlam o efeito da clorofila sobre a CM: aquecimento por difusão / arrastamento da camada aquecida do MPC (no caso da clorofila profunda) ou o aquecimento direto por efeito óptico (no caso da clorofila localizada na CM), e um resfriamento, devido á ressurgência de águas profundas e ao sombreamento causado pela clorofila. Uma vez que a concentração de clorofila modula a TSM e a estratificação térmica, existe uma retroação sobre os fluxos CO2. Sob condições atmosféricas pré-industriais, as fontes oceânicas diminuem em até 10% e os fluxos de CO2 são impactados nas regiões tropicais do Atlântico e Índico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.06.2009

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DUTEIL, Olaf Eric Leonce Edouar; WAINER, Ilana Elazari Klein Coaracy. O impacto da Clorofila no balanço de calor, na temperatura superficial do oceano e na estratificação térmica das regiões tropicais: Retroação sobre os traçadores biogeoquímicos. 2009.Universidade de São Paulo, São Paulo, BSP, 2009.
    • APA

      Duteil, O. E. L. E., & Wainer, I. E. K. C. (2009). O impacto da Clorofila no balanço de calor, na temperatura superficial do oceano e na estratificação térmica das regiões tropicais: Retroação sobre os traçadores biogeoquímicos. Universidade de São Paulo, São Paulo, BSP.
    • NLM

      Duteil OELE, Wainer IEKC. O impacto da Clorofila no balanço de calor, na temperatura superficial do oceano e na estratificação térmica das regiões tropicais: Retroação sobre os traçadores biogeoquímicos. 2009 ;
    • Vancouver

      Duteil OELE, Wainer IEKC. O impacto da Clorofila no balanço de calor, na temperatura superficial do oceano e na estratificação térmica das regiões tropicais: Retroação sobre os traçadores biogeoquímicos. 2009 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021