Exportar registro bibliográfico

A eletroforese capilar para a separação das metalotioneínas da cianobactéria (Synechococcus PCC 7942) e de mamíferos (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: VIDA, ANA CLARA FELIX - CENA
  • Unidade: CENA
  • Subjects: ELETROFORESE CAPILAR DE ZONA; MÉTODO DE SEPARAÇÃO; PROTEÍNAS; QUÍMICA ANALÍTICA INSTRUMENTAL
  • Language: Português
  • Abstract: Metalotioneínas (MTs) são proteínas de baixa massa molecular, que tem como principal função a regulação dos níveis de metais nos organismos. A caracterização das MTs da cianobactéria Synechococcus PCC 7942 por eletroforese capilar foi feita em comparação com os padrões comerciais de MTs de rim de cavalo e de fígado de coelho. As MTs de mamíferos apresentam diferentes arranjos moleculares, classificadas em isoformas. Na aplicação da eletroforese capilar como metodologia analítica para a otimização da separação das isoformas existentes, foram investigados a influência da composição da solução eletrolítica, variações da voltagem, comprimento do capilar e diâmetro interno do capilar. Os perfis eletroforéticos das misturas das MTs purificadas a partir de rim de cavalo e fígado de coelho comparados com a de cianobactéria mostraram uma diferenciação no tempo de migração. Para a separação foram testados eletrólitos tais como fosfato, borato e TRIS-HCl, sendo que os melhores resultados foram obtidos com o tampão TRIS-HCl (70 mM, pH 8,2) com adição de 5% de metanol. A separação eletroforética foi testada em capilares de sílica fundida de 75 e 25 m d.i., comprimento de 40, 50 e 60 cm. As soluções das amostras em volume de 327 nL foram introduzidas por injeção hidrodinâmica. As diferenças de potencial testadas foram de 10, 15, 20 e 25 kV. As melhores condições de separação foram atingidas empregado TRIS-HCl com 5% metanol como solução eletrolítica, em capilar de 60 cm e diferença depotencial de 20 kV o que estabilizou a corrente de separação em 42 'mü'A. Os resultados mostraram que a eletroforese capilar mostrou-se eficiente para separação das MTs de mamifero e da Synechococcus devido às diferenças de carga e tamanho das moléculas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.03.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VIDA, Ana Clara Felix; ROSIAS, Maria Fernanda Georgina Gine. A eletroforese capilar para a separação das metalotioneínas da cianobactéria (Synechococcus PCC 7942) e de mamíferos. 2011.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64133/tde-22062011-105023/ >.
    • APA

      Vida, A. C. F., & Rosias, M. F. G. G. (2011). A eletroforese capilar para a separação das metalotioneínas da cianobactéria (Synechococcus PCC 7942) e de mamíferos. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64133/tde-22062011-105023/
    • NLM

      Vida ACF, Rosias MFGG. A eletroforese capilar para a separação das metalotioneínas da cianobactéria (Synechococcus PCC 7942) e de mamíferos [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64133/tde-22062011-105023/
    • Vancouver

      Vida ACF, Rosias MFGG. A eletroforese capilar para a separação das metalotioneínas da cianobactéria (Synechococcus PCC 7942) e de mamíferos [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/64/64133/tde-22062011-105023/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021