Exportar registro bibliográfico

Impacto orofacial da radioterapia de cabeça e pescoço (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RIBAS, PRISCILA FERNANDES - FO
  • Unidades: FO
  • Sigla do Departamento: ODC
  • Subjects: RADIOTERAPIA; AVALIAÇÃO DE PROCESSOS E RESULTADOS; PRÓTESE BUCOMAXILOFACIAL; PERIODONTO
  • Language: Português
  • Abstract: A radioterapia de cabeça e pescoço quando direcionada às glândulas salivares, articulação temporomandibular e músculos da mastigação, provoca sequelas na cavidade oral muitas vezes irreversíveis. Objetivo: Comparar a saúde oral, condição periodontal e função mandibular, antes e após a radioterapia da região de cabeça e pescoço. Métodos: Vinte e seis pacientes com diagnóstico de tumores malignos de cabeça e pescoço foram avaliados 30 dias antes, 30 e 90 dias após a radioterapia. A avaliação orofacial incluiu: avaliação dentária, periodontal e função mandibular. Também foram observadas as características gerais como tipo histológico do tumor e dose de radioterapia. Resultados: A idade média da amostra foi de 58 anos, sendo que 21 indivíduos (80,76%) eram do gênero masculino. Observamos um aumento do número de dentes cariados, entre a primeira e terceira avaliação (2,08±2,31 vs 4,19±3,41, p0,001) e um aumento do número de dentes perdidos (14±6,34 vs 14,46±6,23, p=0,006) e obturados (2,04±3,38 vs 2,73±3,54, p=0,004) a partir da segunda avaliação, provavelmente pelo preparo oral da radioterapia. Noventa dias após o término do tratamento radioterápico, observamos diminuição da inserção clínica periodontal (3,65±1,37 vs 4,10±2,08, p=0,001), pelo aumento de limite esmalte-cemento/margem gengival (1,67±1,13 vs 2,15±1,63, p=0,001). Os pacientes apresentaram prejuízo da mobilidade mandibular com diminuição de protrusão (7,88±3,59 vs 6,38±3,69, p=0,009) e da abertura bucal forçada (Continua)(Continuação) (37,42±9,88 vs 34,12±10,51, p=0,007), além de um aumento de sinais e sintomas de disfunção temporomandibular. Conclusão: Os resultados mostram que a radioterapia provoca efeitos deletérios na região orofacial, que tendem a acentuar com o passar do tempo, ainda que o tratamento odontológico prévio seja realizado. Entretanto, o preparo de boca é relevante para minimizar os problemas decorrentes da radioterapia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.02.2011

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBAS, Priscila Fernandes; ANDRE, Marcia. Impacto orofacial da radioterapia de cabeça e pescoço. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23152/tde-18062011-104942/ >.
    • APA

      Ribas, P. F., & Andre, M. (2011). Impacto orofacial da radioterapia de cabeça e pescoço. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23152/tde-18062011-104942/
    • NLM

      Ribas PF, Andre M. Impacto orofacial da radioterapia de cabeça e pescoço [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23152/tde-18062011-104942/
    • Vancouver

      Ribas PF, Andre M. Impacto orofacial da radioterapia de cabeça e pescoço [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/23/23152/tde-18062011-104942/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020