Exportar registro bibliográfico

Escuro: uma dramaturgia cúmplice (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: MOREIRA, LEONARDO FARIA - ECA
  • Unidade: ECA
  • Sigla do Departamento: CAC
  • Subjects: DRAMATURGIA; CRIAÇÃO ARTÍSTICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo pretende usar conceitos relacionados a mídias de comunicação interativa e coletiva como ferramentas de análise e de proposição em um processo de criação dramatúrgica: um diagrama de peças potenciais que resultou no espetáculo Escuro. Em outras palavras, acompanhase o processo de criação do espetáculo, analisandoo através do transporte metafórico de conceitos propostos por Janet H. Murray ao descrever narrativas em ambiente virtual (imersão, agência e autoria procedimental) e comparandoo a outros dramaturgos contemporâneos que serviram de modelo à criação. A primeira parte deste texto trata do ambiente digital a partir principalmente das teorias de Janet H. Murray. A idéia é apontar terminologias particulares e descrever as principais características do ambiente digital, conceitos esses que serão utilizados como instrumentos de análise e metáforas para se falar de criação dramatúrgica. Na segunda parte, concretizase o transporte metafórico entre teatro e meio digital através de breves análises de fragmentos de dramaturgias contemporâneas que serviram de modelo à criação de Escuro, particularmente as excursões à linguagem cotidiana e as paisagens do francês Michel Vinaver; o texto híbrido, que transita entre a realidade e o lirismo, do argentino Federico Léon; e um registro cênico do Theatre de Complicitè. Chegamos a um terceiro momento e centro do trabalho quando, ao invés de usar conceitos do ambiente digital como ferramentas de leitura e análise, passase autilizá-los como ferramentas de proposição, ou seja, de escrita. Unindo a teoria apresentada à experimentação prática, descrevese o processo criativo do espetáculo Escuro. A pesquisa abrange não só a análise do texto teatral, mas também a análise de sua construção. Não se trata, é claro, da documentação de um espetáculo em fase de preparação, mas de uma reflexão teórica sobre um processo de criação. Por fim, é apresentado o mapa dramatúrgico criado em processo com a colaboração de dez atores e um possível agenciamento, isto é, uma possível organização do hipertexto dramático
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.10.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOREIRA, Leonardo Faria; LOPES, Elisabeth Silva. Escuro: uma dramaturgia cúmplice. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27155/tde-17022011-145632/ >.
    • APA

      Moreira, L. F., & Lopes, E. S. (2010). Escuro: uma dramaturgia cúmplice. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27155/tde-17022011-145632/
    • NLM

      Moreira LF, Lopes ES. Escuro: uma dramaturgia cúmplice [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27155/tde-17022011-145632/
    • Vancouver

      Moreira LF, Lopes ES. Escuro: uma dramaturgia cúmplice [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27155/tde-17022011-145632/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020