Exportar registro bibliográfico

Zoneamento agroclimático da Jatropha curcas L. como subsídio ao desenvolvimento da cultura no Brasil visando à produção de biodiesel (2011)

  • Authors:
  • Autor USP: YAMADA, ELIANE SEIKO MAFFI - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LER
  • Subjects: AGROCLIMATOLOGIA; APTIDÃO AGRÍCOLA; BALANÇO HÍDRICO; BIODIESEL; PINHÃO MANSO; SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA
  • Language: Português
  • Abstract: No Brasil as pesquisas com Jatropha curcas L. foram impulsionadas a partir do marco regulatório do Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel de 2004, em virtude da necessidade de substituição de matéria prima para fins energéticos. Por ser uma cultura recente no Brasil, ainda não existem pesquisas que definam a sua viabilidade e o sistema de cultivo mais adequado, apesar de muito se divulgar sobre a planta e suas potencialidades em regiões com grandes períodos de seca. Deste modo, o presente trabalho teve por objetivo caracterizar agroclimaticamente o Centro de Origem da jatropha para definição dos critérios de aptidão e elaboração do zoneamento agroclimático nas regiões brasileiras de maior estímulo ao plantio da cultura. Para tanto, foram levantados dados meteorológicos normais do Centro de Origem, no México e na Guatemala, o que permitiu a caracterização agroclimática dessas regiões e a definição das variáveis que mais afetam a cultura: temperatura do ar (Ta); deficiência hídrica (DEF); e excedente hídrico (EXC). A faixa de Ta apta para a jatropha está entre 23 e 27°C, sendo que as faixas entre 15 e 22,9°C e entre 27,1 a 2 8°C são classificadas como marginais por deficiência e excesso térmico, respectivamente. Abaixo de 15°C e acima de 28°C, as condições de inaptidão. Para o DEF, a aptidão ocorre para valores abaixo de 360 mm; enquanto entre 361 e 720 mm às áreas são consideradas marginais e acima de 720 mm inaptas. A faixa apta estabelecida para o EXC situa-se até 1200 mm, marginal entre 1201 e 2400 e inapta acima de 2400 mm. Os critérios definidos subsidiaram a elaboração do zoneamento agroclimático para a região Nordeste e para os estado do Tocantins, Goiás e Minas Gerais. Para a elaboração do zoneamento agroclimático da jatropha, os dados de temperatura e precipitação foram obtidos junto ao INMET e à ANA eempregados na confecção dos balanços hídricos normais. Os valores resultantes desses balanços, como evapotranspiração potencial (ETP) e real (ETR), DEF e EXC, compuseram a análise para espacialização a fim de se obter a variabilidade temporal e espacial dessas variáveis. A interpolação dos dados foi feita empregando-se o método da regressão linear múltipla, para estimativa espacial das variáveis agroclimáticas, e o da krigagem ordinária, para interpolação dos erros das estimativas. Os mapas gerados de Ta, DEF e EXC foram cruzados para obtenção dos mapas finais do zoneamento agroclimático para as regiões selecionadas. A partir dos mapas do zoneamento pode-se concluir que apenas 22,65% da região NE encontra-se como apta ao cultivo da jatropha, sendo as demais áreas classificada como marginal por deficiência hídrica (50,31%), marginal por excesso térmico e deficiência hídrica (11,79%) e inaptas (14,73%). Os estados de GO e TO apresentam a maior porcentagem de áreas aptas (47,78%), seguidas pelas áreas marginais por excesso térmico e deficiência hídrica (28,08%), marginais por deficiência hídrica (14,43%), e inaptas (9,37%). O estado de MG possui 33,91% de áreas aptas, 32,14% de áreas marginais por deficiência hídrica, 32,61% de áreas marginais por deficiência térmica e apenas 0,24% das áreas inaptas. A análise de risco, conduzida para o estado do TO, permitiu comprovar as chances de sucesso da cultura e confirmar que o zoneamento agroclimático para jatropha foi viável para estabelecer as áreas de maior favorabilidade ao cultivo dessa espécie
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.04.2011
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      YAMADA, Eliane Seiko Maffi; SENTELHAS, Paulo Cesar. Zoneamento agroclimático da Jatropha curcas L. como subsídio ao desenvolvimento da cultura no Brasil visando à produção de biodiesel. 2011.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-23052011-164645/ >.
    • APA

      Yamada, E. S. M., & Sentelhas, P. C. (2011). Zoneamento agroclimático da Jatropha curcas L. como subsídio ao desenvolvimento da cultura no Brasil visando à produção de biodiesel. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-23052011-164645/
    • NLM

      Yamada ESM, Sentelhas PC. Zoneamento agroclimático da Jatropha curcas L. como subsídio ao desenvolvimento da cultura no Brasil visando à produção de biodiesel [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-23052011-164645/
    • Vancouver

      Yamada ESM, Sentelhas PC. Zoneamento agroclimático da Jatropha curcas L. como subsídio ao desenvolvimento da cultura no Brasil visando à produção de biodiesel [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11131/tde-23052011-164645/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021