Exportar registro bibliográfico

Traduzir é muito perigoso: as duas versões francesas de Grande Sertão: veredas - historicidade e ritmo (2011)

  • Authors:
  • USP affiliated author: AGUIAR, MÁRCIA VALÉRIA MARTINEZ DE - FFLCH
  • School: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLM
  • Subjects: LITERATURA BRASILEIRA; TRADUÇÃO; ORALIDADE
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho propõe-se a examinar as duas versões francesas de Grande Sertão: Veredas, separadas por um intervalo de quase trinta anos, e verificar como elas procuram recuperar a poética roseana. Para tanto, discute-se, com o auxílio dos críticos de sua obra e do próprio Guimarães Rosa em sua correspondência com seus tradutores, em que consiste essa língua especial que é o português-brasileiro-mineiro-guimarãesroseano, em que falado e escrito, realidade e ficção, prosa e poesia, sujeito e objeto são indissociáveis. A impossibilidade de submeter a escrita de Rosa a essas categorias estanques levou-nos a eleger o ritmo, tal como elaborado por Henri Meschonnic, como o conceito que poderia nos guiar nas análises das traduções do romance de Rosa. Desvendando o sujeito como ponto crucial do ritmo, Meschonnic recoloca todo escrito literário e toda tradução em sua história, fazendo-nos entender que os conceitos de poética que os regem são ligados às representações que certa época tem de literatura. A partir das críticas de imprensa, procuramos então reconhecer o universo literário peculiar que acolheu cada uma das versões de Grande Sertão: Veredas na França, para finalmente observar como cada tradução é manifestação da leitura historicizada da obra
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.02.2011
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AGUIAR, Márcia Valéria Martinez de; LARANJEIRA, Mario. Traduzir é muito perigoso: as duas versões francesas de Grande Sertão: veredas - historicidade e ritmo. 2011.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8146/tde-31052011-135449/ >.
    • APA

      Aguiar, M. V. M. de, & Laranjeira, M. (2011). Traduzir é muito perigoso: as duas versões francesas de Grande Sertão: veredas - historicidade e ritmo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8146/tde-31052011-135449/
    • NLM

      Aguiar MVM de, Laranjeira M. Traduzir é muito perigoso: as duas versões francesas de Grande Sertão: veredas - historicidade e ritmo [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8146/tde-31052011-135449/
    • Vancouver

      Aguiar MVM de, Laranjeira M. Traduzir é muito perigoso: as duas versões francesas de Grande Sertão: veredas - historicidade e ritmo [Internet]. 2011 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8146/tde-31052011-135449/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020