Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento e aplicação de um modelo de luva sensorial (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: MENDES, RAQUEL METZKER - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RAL
  • Subjects: NERVOS PERIFÉRICOS (LESÕES); MÃO; REABILITAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: A luva sensorial pode constituir uma ferramenta importante na recuperação da função sensorial da mão. Utilizada em uma fase precoce após lesões de nervos periféricos e associando as capacidades plásticas e de integração sensorial cerebral, a luva pode auxiliar na manutenção e/ou reorganização do mapa cortical de representação da mão no período pós-lesão. Os objetivos desse estudo foram o desenvolvimento e a construção de um modelo nacional de luva sensorial e sua avaliação em sujeitos com função sensorial normal da mão. A avaliação foi realizada por meio da aplicação de um questionário de avaliação e do exame de ressonância magnética funcional (RMf). Para isso, a luva foi confeccionada por um técnico em eletrônica, utilizando-se luva de tecido (malha de algodão); mini-microfones; um miniamplificador e fones de ouvido. Foram selecionados 14 sujeitos, de ambos os sexos, 26,8 anos (±1,4) e que possuíam audição normal; sensibilidade, amplitude de movimento e força preservadas nos membros superiores. Os sujeitos foram divididos de forma aleatória e igualitário nos grupos experimental (GE), em que os sujeitos foram treinados a substituir o tato pela audição durante o uso da luva desenvolvida e o controle (GC), composto por sujeitos não-treinados. Para o treinamento, os voluntários do GE utilizaram o equipamento desenvolvido e tiveram que identificar diferentes texturas, com os olhos vedados, apenas pelo som. Durante o exame de RMf, os sujeitos receberam três tipos de estimulas: tátil (bastão revestido por velcro), tátil e auditivo associados e auditivo (textura de velcro passada sobre o microfone da luva). Após o exame, os sujeitos do GE responderam a um questionário de avaliação da luva e então os grupos foram comparados. Os resultados obtidas indicam que todos os sujeitos do GE julgaram o modelo de luva desenvolvido como confortável; 42,86% de aspectoestético ótimo e 85,7% apontaram que o equipamento é capaz de cumprir a função de possibilitar a substituição do tato pela audição na identificação de texturas. Além disso, os resultados obtidas a partir dos exames de RMf demonstraram que o estimulo auditivo foi capaz de ativar o giro pós-central (GPC) da maior parte dos sujeitos e que não houve diferença estatística entre os grupos durante a ativação do GPC por quaisquer estimulas. Assim, pode-se concluir que: foi viável a confecção de um modelo nacional de luva sensorial; o estímulo auditivo proveniente do equipamento desenvolvido induziu a ativação do GPC nas condições descritas e que o treinamento dos sujeitos não influenciou de forma significativa a ativação do GPC entre os grupos, durante a aplicação dos estímulos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.11.2010

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENDES, Raquel Metzker; MAZZER, Nilton. Desenvolvimento e aplicação de um modelo de luva sensorial. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Mendes, R. M., & Mazzer, N. (2010). Desenvolvimento e aplicação de um modelo de luva sensorial. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Mendes RM, Mazzer N. Desenvolvimento e aplicação de um modelo de luva sensorial. 2010 ;
    • Vancouver

      Mendes RM, Mazzer N. Desenvolvimento e aplicação de um modelo de luva sensorial. 2010 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021