Exportar registro bibliográfico

Potência de bacterinas anti-leptospirose canina comercializadas no Brasil: desafio efetuado  com estirpes autóctones dos sorovares Canicola e Copenhageni (2010)

  • Authors:
  • USP affiliated author: COELHO, WILSILENE APARECIDA SILVA - FMVZ
  • School: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: CÃES; LEPTOSPIROSE ANIMAL; VACINAS; HAMSTERS
  • Language: Português
  • Abstract: Foi efetuada a avaliação comparativa da potência de vacinas anti-leptospirose canina comercializadas no Brasil, empregando no desafio estirpes de leptospiras dos sorovares Canicola e Copenhageni autoctones isoladas no Brasil. Foram comparadas nove bacterinas comerciais polivalentes produzidas para uso em cães, identificadas pelas letras A, B, C, D, E, F, G, H e I. O desafio foi efetuado com as estirpes L1-130 e LO4, respectivamente dos sorovares Copenhageni e Canicola tipificadas pela prova de anticorpos monoclonais. O protocolo adotado seguiu as normas técnicas americanas, 9 CFR 113.103 Leptospirose Canicola - 2006 . A dose infectante do sorovar Copenhageni empregada no desafio (5,4) foi inferior ao limite inferior estabelecido pela norma técnica (10) e a do sorovar Canicola foi de 10.000. Os animais foram observados por 21 dias consecutivos, contabilizando-se os que morreram por leptospirose. Ao final deste período, os sobreviventes foram submetidos à eutanásia por inalação de gás carbônico (câmara de CO2), e necropsiados para colheita dos rins e realização de cultivos destinados ao controle de infecção renal por leptospiras. Das nove vacinas avaliadas, sete foram reprovadas para os dois sorovares testados e duas foram aprovadas contra a doença clinica e infecção renal para o sorovar Canicola LO4, porém apenas contra a doença clínica para o sorovar Copenhageni L1-130. Os laboratórios fabricantes de bacterinas anti-leptospirose canina que estão sendo comercializadas no Brasil, necessitam rever a qualidade dos seus produtos no relativo a proteção contra a doença e infecção pelos sorovares Canicola e Copenhageni
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.09.2010
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COELHO, Wilsilene Aparecida Silva; SOTO, Francisco Rafael Martins. Potência de bacterinas anti-leptospirose canina comercializadas no Brasil: desafio efetuado  com estirpes autóctones dos sorovares Canicola e Copenhageni. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-28012011-152926/ >.
    • APA

      Coelho, W. A. S., & Soto, F. R. M. (2010). Potência de bacterinas anti-leptospirose canina comercializadas no Brasil: desafio efetuado  com estirpes autóctones dos sorovares Canicola e Copenhageni. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-28012011-152926/
    • NLM

      Coelho WAS, Soto FRM. Potência de bacterinas anti-leptospirose canina comercializadas no Brasil: desafio efetuado  com estirpes autóctones dos sorovares Canicola e Copenhageni [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-28012011-152926/
    • Vancouver

      Coelho WAS, Soto FRM. Potência de bacterinas anti-leptospirose canina comercializadas no Brasil: desafio efetuado  com estirpes autóctones dos sorovares Canicola e Copenhageni [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-28012011-152926/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020