Exportar registro bibliográfico

Estudo da resposta alérgica à tuberculina em ovinos (Ovis aries) experimentalmente sensibilizados, conforme a região corpórea e a dose de PPD utilizada (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, DANIELLE YURI MASSUKADO RODRIGUES DA - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCM
  • Subjects: TUBERCULOSE (PREVALÊNCIA); OVINOS; TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO ANIMAL
  • Language: Português
  • Abstract: Diante da importância do tema, a pobreza de dados nacionais sobre a tuberculose em ovinos e a necessidade de aprofundamento de conhecimento sobre a aplicação das técnicas de diagnóstico pertinentes ao combate e erradicação da tuberculose animal, foi delineado o presente estudo. Esta pesquisa visou avaliar a melhor região corpórea e dose de derivado protéico purificado (PPD) bovino a ser aplicada em ovinos (Ovis aries) experimentalmente sensibilizados comMycobacterium bovis AN5 para diagnóstico de tuberculose. Utilizou-se 15 ovinos clinicamente sadios e negativos à prova de Tuberculina Cervical Comparativa (TCC), segundo os padrões estabelecidos por Cyrillo et al. (2007), em duas fases: primeira etapa avaliação do melhor local de aplicação do PPD bovino em ovinos; segunda etapa a partir do melhor local de aplicação, a dose de PPD bovino a ser aplicada. Imediatamente após a leitura do TCC de triagem inicial, os ovinos foram sensibilizados com o inóculo inativado de M. bovis estirpe AN5, e após um período de dessensibilização de 60 dias entre aplicações, realizou-se a avaliação de cinco regiões corpóreas, com a mensuração da espessura da dobra de pele efetuada nos momentos antes (0h) e após aplicação (12h, 24h, 48h, 72h e 96 horas). As análises estatísticas mostraram uma significância para os melhores locais de aplicação, a saber: regiões torácica dorsal, seguida da cervical média e abdominal dorsal em 48 e 72 horas após aplicação de PPD bovino. Eleita a região torácica dorsal (p=0,94) como o melhor local de aplicação, os resultados da reação frente às diferentes doses (0,05 mL; 0,1 mL e 0,2 mL), expressos em espessura da dobra de pele, indicaram que não houve diferenças significantes entre as doses e momentos de leitura, sendo recomendada a aplicação de 0,1 mL de PPD bovino e leitura com 72 horas após aplicação.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.08.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Danielle Yuri Massukado Rodrigues da; BENESI, Fernando José. Estudo da resposta alérgica à tuberculina em ovinos (Ovis aries) experimentalmente sensibilizados, conforme a região corpórea e a dose de PPD utilizada. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-10122010-142800/ >.
    • APA

      Silva, D. Y. M. R. da, & Benesi, F. J. (2010). Estudo da resposta alérgica à tuberculina em ovinos (Ovis aries) experimentalmente sensibilizados, conforme a região corpórea e a dose de PPD utilizada. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-10122010-142800/
    • NLM

      Silva DYMR da, Benesi FJ. Estudo da resposta alérgica à tuberculina em ovinos (Ovis aries) experimentalmente sensibilizados, conforme a região corpórea e a dose de PPD utilizada [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-10122010-142800/
    • Vancouver

      Silva DYMR da, Benesi FJ. Estudo da resposta alérgica à tuberculina em ovinos (Ovis aries) experimentalmente sensibilizados, conforme a região corpórea e a dose de PPD utilizada [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10136/tde-10122010-142800/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021