Exportar registro bibliográfico

Coabitação com um parceiro doente: avaliações das alterações neuroimunes e da forma de comunicação (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: ALVES, GLAUCIE JUSSILANE - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPT
  • Subjects: NEUROIMUNOMODULAÇÃO; COMUNICAÇÃO ANIMAL; ESTRESSE PSICOLÓGICO
  • Language: Português
  • Abstract: Os trabalhos na área de neuroimunomodulação vêm contribuindo de forma marcante para o entendimento da regulação/modulação das respostas adaptativas dos organismos frente ao estresse ou às doenças. A integração de modelos biológicos e psicológicos surge e torna-se cada vez mais importante para a neuroimunologia. Cada animal comunica-se com outros de sua ou de outra espécie através de mecanismos que são característicos dentro de seus respectivos grupos; sabe-se que a comunicação entre os animais pode ser visual, táctil, química e sonora. Procuramos neste trabalho identificar o(s) tipo(s) de comunicação mais relevante(s) entre camundongas saudáveis e conspecíficas doentes. Mais especificamente, avaliamos efeitos neuroimunes decorrentes da convivência por 14 dias com companheiras inoculadas com tumor ascítico de Ehrlich e buscamos caracterizar o tipo de comunicação envolvida com este processo. Os resultados obtidos mostraram que a simples convivência com um portador do tumor de Ehrlich produziu em camundongas: 1) redução do peso e celulariedade do baço; 2) redução na contagem diferencial de blastos, eritrócitos jovens e linfócitos no esplenograma; 3) redução da porcentagem de linfócitos B e T helper e na proporção CD4/CD8 no baço; 4) aumento da atividade citotóxica de células NK; 5) aumento da celulariedade total da medula; 6) aumento na contagem absoluta de blastos e redução de eritrócitos jovens e de linfócitos no mielograma; na contagem relativa observamos um aumento dos blastos; 7) aumento de células na fase G1 e redução na fase G2 do ciclo celular da medula; 8) aumento de células tumorais de Ehrlich na fase G1 e redução destas na fase G2, 9) aumento de permanência na zona animal estranho e redução de tempo na zona companheiro doente em um labirinto em T, 10) aumento de interação social; 11) redução do burst oxidativo basal deneutrófilos provenientes de animais que conviveram com dois doentes, e reversão destas alterações quanto da convivência com dois sadios. Observamos, ainda que: 12) a convivência não modificou os níveis de corticosterona dos animais desafiados ou não por contenção; 13) a ausência de contato físico não foi relevante para reverter as alterações induzidas pela convivência; 14) a falta de contato visual também não foi relevante para reverter as alterações observadas; 15) os estímulos olfativos foram relevantes para as alterações induzidas pela convivência sobre o burst oxidativo e fagocitose de neutrófilos, crescimento tumoral, alterações comportamentais, dosagem plasmática de noradrenalina e de adrenalina e níveis hipotalâmicos de noradrenalina. Em seu conjunto observamos que a convivência por 14 dias com um animal portador de um tumor de Ehrlich produziu relevantes alterações no comportamento, em parâmetros neuroquímicos e de atividade imune inata de camundongas. Nossos resultados sugerem que a percepção do odor da doente esteja diretamente relacionada com as alterações relatadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.07.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ALVES, Glaucie Jussilane; PALERMO-NETO, João. Coabitação com um parceiro doente: avaliações das alterações neuroimunes e da forma de comunicação. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-06102010-085139/pt-br.php >.
    • APA

      Alves, G. J., & Palermo-Neto, J. (2010). Coabitação com um parceiro doente: avaliações das alterações neuroimunes e da forma de comunicação. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-06102010-085139/pt-br.php
    • NLM

      Alves GJ, Palermo-Neto J. Coabitação com um parceiro doente: avaliações das alterações neuroimunes e da forma de comunicação [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-06102010-085139/pt-br.php
    • Vancouver

      Alves GJ, Palermo-Neto J. Coabitação com um parceiro doente: avaliações das alterações neuroimunes e da forma de comunicação [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10133/tde-06102010-085139/pt-br.php


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021