Exportar registro bibliográfico

Análise da variação genética de populações de Vochysia pyramidalis e V. tucanorum por AFLP e da composição de ácidos graxos de sementes (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: CLEMENTE, MILENE SAMPAIO - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: ÁCIDOS GRAXOS; BOTÂNICA; SEMENTES (COMPOSIÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: Vochysiaceae compreende uma família com duas tribos, oito gêneros e aproximadamente 250 espécies distribuídas predominantemente na América Tropical. Vochysia pyramidalis e V. tucanorum são espécies arbóreas, a primeira distribuída nas regiões nordeste e central do Brasil e a última apresentando distribuição semelhante, mas alcançando latitudes meridionais até o sul do Paraná. Estas e outras espécies de Vochysiaceae apresentam teores relativamente altos de lipídeos de sementes. Os lipídeos de sementes de V. pyramidalis assemelham-se aos da manteiga de cacau, com altos teores de ácido esteárico e ácido oleico, e os de V. tucanorum são ricos em ácidos graxos de cadeia longa, como os ácidos erúcico e docosanóico, assemelhando-se ao óleo original de colza. Os lipídeos de ambas as espécies têm, portanto, potencial valor econômico. Foi verificado que as proporções dos ácidos graxos das duas espécies podem variar entre populações de diferentes localidades. A proposta do presente trabalho foi detectar variações na distribuição química das duas espécies, a fim de apontar populações com lipídeos dotados de perfis de ácidos graxos mais convenientes para potencial uso medicinal e/ou industrial, e verificar possível conexão entre perfis químicos e genéticos. O último foi estabelecido com base em marcadores AFLP (Amplified Fragment Length Polymorphism). Foram coletadas sementes e fragmentos de folhas de 3-9 indivíduos de V. pyramidalis de populações de Alto Paraíso de Goiás (GO), Andaraí(BA), Palmeiras (BA) e UnB-Brasília (DF), e 5-10 indivíduos de V. tucanorum de populações de Bauru (SP), Botucatu (SP), Santana do Riacho (MG), Perdões (MG), IBGE-Brasília (DF), Ibicoara (BA) e Sengés (PR). Os lipídeos das sementes foram extraídos com hexano. Foram seguidos métodos padronizados para a obtenção dos correspondentes ésteres metílicos dos ácidos graxos. Estes foram analisados por CG/FID e a identificação das substâncias foram baseadas na comparação dos tempos de retenção com aqueles de amostras autênticas de ésteres metílicos de ácidos graxos. A distribuição dos ácidos graxos das duas espécies foi analisada pelo coeficiente de Distância Euclidiana Simples e pelo método de agrupamento UPGMA e Análise de Componente Principal (PCA), usando o programa de computador Fitopac 1.6.4. Dois agrupamentos principais foram obtidos, cada um correspondendo a uma das espécies de Vochysiaceae. Entretanto, foi notada uma alta semelhança entre amostras da mesma espécie. Em cada espécie, não foi obtido nenhum agrupamento coerente relacionado à populações e localidades. A única exceção correspondeu aos indivíduos da população de V. pyramidalis de Alto Paraíso de Goiás, que se agrupou isoladamente de outras amostras da mesma espécie. Análises de AFLP foram realizadas com DNA extraído de fragmentos de folhas preservados em silicagel, seguidos de procedimentos padronizados de digestão, ligação, amplificações pré-seletiva e seletiva, e análise em seqüenciador automático. Três e quatrocombinações de iniciadores foram usadas para V. pyramidalis e V. tucanorum, respectivamente. Os fragmentos obtidos foram utilizados como caracteres e analisados pelo método de evolução mínima Neighbor-Joining, usando distância de Nei & Li por meio do programa de computador PAUP v. 4.0, e Análise de Coordenada Principal (PCO) usando o programa de computador Fitopac 1.6.4. Assim como ocorreu com os caracteres químicos, pequenas distâncias foram obtidas ao se comparar amostras de cada uma das duas espécies de Vochysia. Em análises individuais de cada espécie, não foi obtido nenhum agrupamento coerente com as respectivas populações. Os resultados do presente trabalho sugerem que a dispersão de indivíduos de V. pyramidalis e V. tucanorum nas presentes áreas de distribuição é um evento recente, não tendo decorrido tempo suficiente para alcançar diferenças químicas e genéticas detectáveis. Essa observação é coerente com estudos da dispersão de sementes e de pólen, que mostrou uma alta capacidade de dispersão de espécies de Vochysia
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.09.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CLEMENTE, Milene Sampaio; SALATINO, Maria Luiza Faria. Análise da variação genética de populações de Vochysia pyramidalis e V. tucanorum por AFLP e da composição de ácidos graxos de sementes. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-09122010-163822/ >.
    • APA

      Clemente, M. S., & Salatino, M. L. F. (2010). Análise da variação genética de populações de Vochysia pyramidalis e V. tucanorum por AFLP e da composição de ácidos graxos de sementes. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-09122010-163822/
    • NLM

      Clemente MS, Salatino MLF. Análise da variação genética de populações de Vochysia pyramidalis e V. tucanorum por AFLP e da composição de ácidos graxos de sementes [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-09122010-163822/
    • Vancouver

      Clemente MS, Salatino MLF. Análise da variação genética de populações de Vochysia pyramidalis e V. tucanorum por AFLP e da composição de ácidos graxos de sementes [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41132/tde-09122010-163822/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021