Exportar registro bibliográfico

Análise morfológica e morfométrica das adaptações do coração de rato albino-Witar adulto submetido a exercício físico aeróbio em esteira ergométrica (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, PATRICIA DANIELA SICCHIERI - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCA
  • Subjects: CORAÇÃO (DESEMPENHO); ENVELHECIMENTO; ATIVIDADE FÍSICA
  • Language: Português
  • Abstract: O exercício aeróbio utiliza a energia produzida pelo metabolismo aeróbio e é caracterizado por sessões de longa duração e de baixa a média intensidade. Sua prática regular traz vários benefícios para a saúde e o coração é um dos órgãos mais beneficiados com essa prática e um dos mais prejudicados com o estilo de vida sedentário. Vários estudos demonstram as adaptações do coração em resposta ao exercício aeróbio, porém poucos observam estes beneficies em indivíduos adultos, quando as conseqüências do processo natural de envelhecimento sobre o coração começam a se tornar evidentes. O objetivo deste estudo foi investigar alterações de diversos parâmetros morfológicos e morfométricos do coração de ratos albinos-Wistar adultos, submetidos a exercício aeróbio em esteira ergométrica. Para tanto, foram utilizados inicialmente 24 animais machos adultos, normais, ígidos, albinos da variedade Wistar com peso médio inicial de 350g, sendo 12 pertencentes ao Grupo C (controle) e 12 ao Grupo T (treinado). Os animais do Grupo T foram submetidos a protocolo de treinamento aeróbio em esteira ergométrica durante 10 semanas, enquanto os animais do Grupo C permaneceram sedentários pelo mesmo período. Após o período de treinamento os animais foram pesados, anestesiados e em seguida foram sacrificados para retirada dos corações. Os corações foram pesados, obtidos os índices cardiossomáticos, e medida a distancia do sulco atrioventricular ao ápice do coração. Em seguida os corações foram seccionados através de um corte longitudinal e suas porções anteriores foram submetidas à técnica histológica de rotina para parafina e foram realizados dois tipos de colorações, HE e picrosirius. Os cortes longitudinais corados em HE foram utilizados para as análises morfológica e morfométrica. Nos cortes corados com picrosirius foram realizadas quantificação e tipificação defibras colágenas miocárdicas do VE. Os animais chegaram ao final do experimento com o mesmo peso corporal. O peso do coração e ICS foram maiores nos animais controle e a distancia do sulco atrioventricular foi maior nos animais treinados, apesar dessas diferenças, não se apresentarem em valores estatisticamente dignificantes. Não foram observadas diferenças no aspecto morfológico do miocárdio do VE analisado entre os grupos. As medidas de área total, da cavidade e da parede do VE também não tiveram significância estatística. Em valores percentuais em relação à área ventricular total, as áreas total e da cavidade do VE foram maiores nos animais treinados, e a área da parede do VE apresentou percentuais iguais em ambos os grupos, o que parece ser compatível com padrões de hipertrofia excêntrica do VE. O diâmetro dos miócitos não apresentou diferença entre os grupos, porém o grupo treinado apresentou maior densidade dessas células e de vasos sanguíneos pérvios, esses resultados podem demonstrar que o exercício reduziu a perda de miócitos e vasos sanguíneos que ocorrem naturalmente com o envelhecimento do miocárdio. Não houve diferenças na densidade de fibroblastos, na quantificação de percentual de fibras colágenas totais e de fibras do Tipo III entre os grupos, mas houve uma diferença significante no percentual de fibras colágenas Tipo I, sendo o grupo treinado o que apresentou maior percentual; esses valores parecem indicar que, apesar de não haver aumento de percentual de colágeno total no miocárdio, houve tona manutenção no equilíbrio de tipos de fibras colágenas nos animais treinados. Em conclusão temos que o exercício aeróbio utilizado produziu alterações morfoquantitativas no VE de ratos adultos, normais e saudáveis que parecem ter promovido um efeito anti-envelhecimento no coração desses animais e que, apesar de alguns valores numéricos não terem sidoestatisticamente significantes, há indícios de uma hipertrofia ou dilatação excêntrica no VE dos animais treinados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.10.2010

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Patricia Daniela Sicchieri; THOMAZINI, José Antonio. Análise morfológica e morfométrica das adaptações do coração de rato albino-Witar adulto submetido a exercício físico aeróbio em esteira ergométrica. 2010.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2010.
    • APA

      Silva, P. D. S., & Thomazini, J. A. (2010). Análise morfológica e morfométrica das adaptações do coração de rato albino-Witar adulto submetido a exercício físico aeróbio em esteira ergométrica. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Silva PDS, Thomazini JA. Análise morfológica e morfométrica das adaptações do coração de rato albino-Witar adulto submetido a exercício físico aeróbio em esteira ergométrica. 2010 ;
    • Vancouver

      Silva PDS, Thomazini JA. Análise morfológica e morfométrica das adaptações do coração de rato albino-Witar adulto submetido a exercício físico aeróbio em esteira ergométrica. 2010 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020