Exportar registro bibliográfico

Narrativas orais infantis: da tarefa solicitada às saídas criativas (2010)

  • Authors:
  • Autor USP: BARBOZA, ANDRESSA CRISTINA COUTINHO - FE
  • Unidade: FE
  • Sigla do Departamento: EDM
  • Subjects: PSICANÁLISE; AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM; LAÇO SOCIAL; NARRATIVA; LINGUAGEM ORAL; LINGUÍSTICA; CRIANÇAS
  • Language: Português
  • Abstract: Esta investigação tem o objetivo de compreender como as posições discursivas assumidas pelo adulto podem influenciar a produção textual infantil. Mais especificamente, procura identificar e compreender: a) como as posições discursivas assumidas pelo adulto podem favorecer ou obstaculizar a produção infantil; b) como a criança dá mostras de sua singularidade quando posta em um laço social que visa à reprodução do saber. Nossa tese é a de que, na relação da criança com a linguagem, o adulto tem seu papel de promotor bem delimitado, na medida em que opta pela adoção de um laço discursivo que favorece a reprodução do saber e a monossemia; contudo, a narrativa infantil extrapola a reprodução do saber pelo uso singular e criativo da língua. Realizou-se um estudo interdisciplinar, que relaciona as áreas de Psicanálise, Aquisição de Linguagem e Linguística, com a finalidade de refletir, na Educação, sobre o papel do professor nas relações de ensino e aprendizado da Língua Portuguesa. Da Psicanálise, adotamos o conceito de registro simbólico, a noção sujeito como efeito de linguagem, a definição de lalangue, as operações fundantes do sujeito de alienação e separação e a concepção de discurso como laço social. Da Aquisição da Linguagem, a relevância do papel do adulto para a aquisição da língua pela criança pequena, as posições constitutivas do diálogo de especularidade, reciprocidade e complementaridade e a aquisição da habilidade de narrar; da Linguística, a noção de atividadeepilinguística e as estratégias para elaboração de sentido no texto falado. Os dados analisados são transcrições de interações dialógicas, nas quais a pesquisadora solicitou que oito crianças de cinco anos realizassem a leitura e o reconto de histórias apenas ilustradas. Apesar da predominância do Discurso Universitário nos dados analisados, é possível perceber que a criança consegue manifestar sua singularidade a partir das escolhas linguísticas que faz durante a produção de sua narrativa e por meio a definição do lugar que assume em relação ao texto
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.12.2010
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARBOZA, Andressa Cristina Coutinho; RIOLFI, Claudia Rosa. Narrativas orais infantis: da tarefa solicitada às saídas criativas. 2010.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-16122010-152001/ >.
    • APA

      Barboza, A. C. C., & Riolfi, C. R. (2010). Narrativas orais infantis: da tarefa solicitada às saídas criativas. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-16122010-152001/
    • NLM

      Barboza ACC, Riolfi CR. Narrativas orais infantis: da tarefa solicitada às saídas criativas [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-16122010-152001/
    • Vancouver

      Barboza ACC, Riolfi CR. Narrativas orais infantis: da tarefa solicitada às saídas criativas [Internet]. 2010 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-16122010-152001/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021